banner_web-01
Mais de um século após a sua inven­ção, o Cinema con­ti­nua a ser a forma de expres­são artís­tica mais impor­tante do mundo con­tem­po­râ­neo. A sua lin­gua­gem é hoje ado­tada por uma série de meios de comu­ni­ca­ção e expres­são visual, influ­en­ci­ando não só os novos media, mas con­ta­gi­ando tam­bém outras for­mas de mani­fes­ta­ção artís­tica tra­di­ci­o­nais, da Lite­ra­tura à Pin­tura ou da Dança à Arqui­te­tura.
De facto, ape­sar de todos os desen­vol­vi­men­tos téc­ni­cos e artís­ti­cos atra­vés dos quais se foi per­ma­nen­te­mente (re)inventando, o Cinema cons­ti­tui um dos meios de expres­são artís­tica mais com­ple­xos que nos é dado a apre­ciar.

Neste curso de ini­ci­a­ção à rea­li­za­ção cine­ma­to­grá­fica – Cine­ma­lo­gia 6 -, que se rea­liza em Coim­bra, pre­tende-se trans­mi­tir os prin­ci­pais conhe­ci­men­tos e desen­vol­ver as prin­ci­pais com­pe­tên­cias, do ponto de vista téc­nico e artís­tico, neces­sá­rios à rea­li­za­ção de um pro­jeto cine­ma­to­grá­fico, desde a con­ce­ção e desen­vol­vi­mento de uma ideia de fic­ção ori­gi­nal à sua exi­bi­ção numa sala de cinema, habi­li­tando os for­man­dos a pro­du­zi­rem uma curta-metra­gem, usando os conhe­ci­men­tos de pro­du­ção de vídeo digi­tal con­se­gui­dos ao longo da for­ma­ção.

1. Des­ti­na­tá­rios
Ama­do­res e pro­fis­si­o­nais de cinema, vídeo e audi­o­vi­sual que pre­ten­dam apro­fun­dar os seus conhe­ci­men­tos de forma geral, ou em aspec­tos espe­cí­fi­cos, do pro­cesso de cons­tru­ção de um filme.
O curso des­tina-se, assim, a for­man­dos de áreas aca­dé­mi­cas e pro­fis­si­o­nais: e-for­ma­do­res, Ani­ma­do­res Cul­tu­rais e Soci­ais, Pro­fis­si­o­nais da área da Comunicação/​Novos Media, Empre­en­de­do­res, Estu­dan­tes do Ensino Supe­rior; Estu­dan­tes do Ensino Secun­dá­rio e público em geral.
O curso é, tam­bém, opor­tuno para Pro­fes­so­res do Ensino Básico e Secun­dá­rio, pois os seus Módu­los Trans­ver­sais pos­suem acre­di­ta­ção pelo CCPFC (para efei­tos de apli­ca­ção do n.º 3 do artigo 14.º do Regime Jurí­dico da For­ma­ção Con­tí­nua de Pro­fes­so­res).

2. Enqua­dra­mento
O curso vai para a sua sexta edi­ção e ofe­rece uma for­ma­ção em Cinema, Audi­o­vi­sual e Mul­ti­mé­dia essen­ci­al­mente prá­tica. A tra­di­ção na for­ma­ção que os Cami­nhos Film Fes­ti­val pro­mo­ve­ram, ao longo das suas últi­mas edi­ções, pos­si­bi­li­tou e gerou o conhe­ci­mento neces­sá­rio à pro­du­ção de um curso modu­lar que explora todas as fases de con­ce­ção de uma obra cine­ma­to­grá­fica, da sua ideia ao seu pro­duto final: o filme.
A recente par­ce­ria esta­be­le­cida com a Uni­ver­si­dade Aberta per­mi­tirá, ainda, na pre­sente edi­ção, com­ple­men­tar as ati­vi­da­des pre­sen­ci­ais com ati­vi­da­des online.

3. Obje­ti­vos
O curso tem como obje­ti­vos gerais a difu­são e for­ma­ção em cul­tura cine­ma­to­grá­fica. Esta ação for­ma­tiva irá criar téc­ni­cos capa­zes de acom­pa­nhar todo o tra­ba­lho de pro­du­ção cine­ma­to­grá­fica, assim como de desen­vol­ver novas obras. Estes novos qua­dros per­mi­ti­rão, por parte dos for­man­dos, aumen­tar a pro­du­ção fíl­mica regi­o­nal e naci­o­nal, dina­mi­zando áreas de negó­cio até à data pouco explo­ra­das. Por outro lado, a explo­ra­ção do campo mul­ti­mé­dia como arte, poderá ori­gi­nar novos artis­tas que explo­rem os novos media.

4. Meto­do­lo­gia
O curso será minis­trado, ten­den­ci­al­mente em regime pre­sen­cial, em Coim­bra, com o apoio de uma pla­ta­forma de apren­di­za­gem (LMS), com exce­ção dos Módu­los Trans­ver­sais, que terão uma forte com­po­nente online, pelo que é essen­cial que o for­mando pos­sua uma conta de cor­reio ele­tró­nico ativa, dis­po­nha de acesso regu­lar à inter­net e tenha conhe­ci­men­tos infor­má­ti­cos bási­cos na ótica do uti­li­za­dor.
Para a rea­li­za­ção com sucesso dos módu­los, pre­sen­ci­ais e online, estão pre­vis­tas tare­fas indi­vi­du­ais ou em grupo que envol­ve­rão a par­ti­ci­pa­ção ativa dos for­man­dos.
As ati­vi­da­des for­ma­ti­vas rela­ti­vas a cada módulo são rea­li­za­das pre­sen­ci­al­mente, exce­tu­ando as dos Módu­los Trans­ver­sais, que serão em regime de b-lear­ning. Em todos os módu­los do curso, os for­man­dos terão ao seu dis­por um ambi­ente vir­tual no LMS, valo­ri­zando-se a comu­ni­ca­ção assín­crona.

5. Com­pe­tên­cias Gerais
. Aqui­si­ção de com­pe­tên­cias no âmbito da cri­a­ção e desen­vol­vi­mento de uma obra cine­ma­to­grá­fica;
. Aqui­si­ção de com­pe­tên­cias em méto­dos e téc­ni­cas de pro­du­ção cine­ma­to­grá­fica;
. Ava­liar e com­pre­en­der o pro­cesso cri­a­tivo de uma obra cine­ma­to­grá­fica;
. Desen­vol­vi­mento da capa­ci­dade crí­tica e de aná­lise dos pro­du­tos cine­ma­to­grá­fi­cos, audi­o­vi­su­ais e mul­ti­mé­dia.
. Cri­a­ção de meios audi­o­vi­su­ais auxi­li­a­res da ação edu­ca­tiva.

6. Dura­ção do Curso Com­pleto: 420 Horas /​2122 Sema­nas
6.1. Local de Rea­li­za­ção: Coim­bra
7. Coor­de­na­ção Cien­tí­fica: Vítor Fer­reira
8. Coor­de­na­ção Peda­gó­gica: Antó­nio Moreira
9. Coor­de­na­ção Geral: Fran­cisca Car­va­lho
9.1. Secre­ta­ri­ado: Car­men San­tos
10. Limite de Par­ti­ci­pan­tes: 25
11. Iní­cio: 19 de Novem­bro de 2016

12. Can­di­da­tu­ras
Curso Com­pleto – até 19 de Novem­bro de 2016
Módu­los Iso­la­dos – até ao iní­cio do módulo em ques­tão

13. Cer­ti­fi­ca­ção
Para obter a cer­ti­fi­ca­ção total do curso, o for­mando deverá ter par­ti­ci­pado em 75% dos módu­los for­ma­ti­vos nucle­a­res. Esta cer­ti­fi­ca­ção inci­dirá sobre os módu­los fre­quen­ta­dos e sobre as com­pe­tên­cias adqui­ri­das.
A par­ti­ci­pa­ção em módu­los iso­la­dos é igual­mente objeto de cer­ti­fi­ca­ção da par­ti­ci­pa­ção.
A Cer­ti­fi­ca­ção da par­ti­ci­pa­ção no Curso de Cinema – Cine­ma­lo­gia 6 será efe­tu­ada pela Uni­ver­si­dade Aberta e pelos Cami­nhos Film Fes­ti­val.

14. FAQs
A frequên­cia do Curso de Cinema pode ser efe­tu­ada de forma com­pleta, com uma ins­cri­ção única que garante aos for­man­dos o acesso a todos os módu­los (Nucle­a­res, Com­ple­men­ta­res e Trans­ver­sais) ou de forma iso­lada, com ins­cri­ção em cada módulo.

O paga­mento de ins­cri­ções no Curso Com­pleto Cine­ma­lo­gia, Preço-Cam­pa­nha ou Preço-Final, pode ser efe­tu­ado em três pres­ta­ções:
. 50% no ato de ins­cri­ção
. 30% até 18.Fev.2017
. 20% até 29.Abr.2017

15. Con­teú­dos & Pre­ços
Preços

16. Ins­cri­ções & Pre­ços
16.1. Módu­los Iso­la­dos: Con­sulte tabela
(Cinema Cien­tí­fico em Con­texto Edu­ca­tivo e Artís­tico: até 26.Dez.2016)
(Cinema e Vídeo: Des­cons­tru­ções Peda­gó­gi­cas: até 9.Jan.2017)
16.2. Curso Com­pleto

Cam­pa­nha Lan­ça­mento (até 10.Nov.2016): Estu­dante 750€ | Público Geral 950
Preço Final: Estu­dante 1050€ | Público Geral 1300
(Pos­si­bi­li­dade de Paga­mento em 3x)
16.3. Des­con­tos
10% Cola­bo­ra­do­res e Estu­dan­tes da UAb
10% Sócios do CEC/​AAC e Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês – AACC

16.4. Ins­cri­ções
As ins­cri­ções podem ser efe­tu­a­das em: http://​cami​nhos​.info/​c​i​n​e​m​a​l​o​g​i​a​-​i​n​s​c​r​icao/

17. Horá­rios
Módulos

18. Bibli­o­gra­fia Gené­rica
Chion, M. (1997). La música en el cine. Bar­ce­lona: Pai­dós.
Bazin, A. (1992). O que é o Cinema? Lis­boa: Livros Hon­ri­zonte.
Aumont, J. (1995). A esté­tica do filme.Campinas: Papi­rus.
Aumont, J. (2011). O cine­mae a ence­na­ção. Lis­boa: Texto & Gra­fia.
Jeanne, R., & Char­les, F. (1966). His­toire illus­tré du cinéma.Verviers: Mara­bout Uni­ver­sité.
Seger, L. (2008). Como Triun­far como argu­men­tista: um livro de exer­cí­cios sobre cri­a­ti­vi­dade. Avanca: Edi­ções Cine-Clube de Avanca.
Grilo, J. M. (2008). As Lições do Cinema: Manual de Fil­mo­lo­gia. Lis­boa: Edi­ções Colibri/​Faculdade de Ciên­cias Soci­ais e Huma­nas da Uni­ver­si­dade Nova de Lis­boa.
Almeida, M. F (1982). Cinema Docu­men­tal: His­tó­ria, Esté­tica e Téc­nica Cinematográfica.Porto: Edi­ções Afron­ta­mento.
Jac­qui­not, R., Saint-Vin­cent, R., & Saint-Vin­cent, O. (2006). Guia Prá­tico do Story­bo­ard. Avanca: Edi­ções Cine-Clube de Avanca.
Andrew, J. (1989). As prin­ci­pais teo­rias do cinema: uma intro­du­ção. Rio de Janeiro: J. Zahar.
Ber­nar­det, J. (1985). O que é cinema. São Paulo: Bra­si­li­ense.
Bret­ton, G. (1990). Esté­tica do cinema. São Paulo: Mar­tins Fon­tes.
Mar­tin, M. (1990). A lin­gua­gem cine­ma­to­grá­fica. São Paulo: Bra­si­li­ense.

19. + Info
Tlf.: (+351) 300 001 718 (9h – 16h)
Tlf.: (+351) 239 851 069 (9h – 16h)
Email: Car­men San­tos