17031710761_112a0fae6a_b.jpg

(Per)Curso da Ideia ao Filme’

O desejo de criar deve estar sem­pre asso­ci­ado a uma estru­tura de conhe­ci­men­tos basi­la­res, essen­ci­ais para a edi­fi­ca­ção de qual­quer obra cine­ma­to­grá­fica. A falta de refe­ren­tes, a falta da his­tó­ria que se quer mar­car, leva a pro­ble­mas de índole artís­tica com des­ta­que para a ori­gi­na­li­dade. Ser ori­gi­nal na área do cinema é que­rer pau­tar a his­tó­ria da arte com a novi­dade (e não ape­nas a con­ti­nui­dade) e para isso torna-se essen­cial uma con­cep­ção geral daquilo que já foi feito, das regras cri­a­das comu­mente pelos outros para que hoje as pos­sa­mos que­brar se assim o desejarmos.

2016-03-20_15.41_Em-Paragem-Rodagem-Dia-1-cinemalogia, em paragem, Manuel Pinto Barros, Nuno Rocha, Pedro Adamastor, Rodagem_© Vanessa Gomes - CCP

No mês de Dezem­bro, o curso de ini­ci­a­ção à rea­li­za­ção Cine­ma­lo­gia 6”, for­ne­cerá aos seus alu­nos uma base his­tó­ria do cinema com o módulo His­tó­ria e Lin­gua­gem do Cinema”. O for­ma­dor, José Alberto Pinheiro, irá trans­mi­tir aos alu­nos o fun­da­men­tal daquilo que hoje con­si­de­ra­mos como lin­gua­gem cine­ma­to­grá­fica”, numa via­gem cro­no­ló­gica até aos tem­pos de hoje. Ten­tando cap­tar as liga­ções invi­sí­veis entre todas as cor­ren­tes artís­ti­cas, o cinema será mos­trado como o melhor ins­tru­mento de fusão e exal­ta­ção das artes.

Untitled

Entre 1417 de Dezem­bro o actor, rea­li­za­dor e argu­men­tista Simão Cayatte irá mos­trar-nos como a ima­gem se pode fun­da­men­tar no texto. A escrita é apre­sen­tada como a semente cri­a­tiva da ima­gem cine­ma­to­grá­fica, por o argu­mento repre­sen­tar o esque­leto ide­o­ló­gico (ou temá­tico) da obra a rea­li­zar no âmbito do tema da 19.ª Semana Cul­tu­ral da Uni­ver­si­dade de Coim­bra quem somos’. Sem guião ou argu­mento, o filme deixa de o ser, por lhe fal­tar a ori­gem e a causa artís­tica. Em Argu­mento 1” e Argu­mento 2” o aluno será pre­pa­rado a escre­ver e rees­cre­ver para cinema, em con­texto de cri­a­ção de um argu­mento para unir ide­ais e assim criar o filme.

O curso Cine­ma­lo­gia 6é res­pon­sá­vel pela ins­tru­ção de alu­nos na área do cinema, sendo aberto a qual­quer inte­res­sado ou ambi­ci­oso cine­ma­to­grá­fico. Uma opor­tu­ni­dade de apren­der fazendo, com as prin­ci­pais caras con­tem­po­râ­neas do cinema nacional.

Cinemalogia—Rodagem-PALOMA-9

Módulos Nucleares

Pré-Pro­du­ção

Related Posts