26150295215_c17e483fc7_h.jpg

Pintando as personagens além do guião

Apro­xi­ma­mos-nos cada vez mais da der­ra­deira etapa de mate­ri­a­li­za­ção do argu­mento de A Cos­tu­rei­ri­nha” num filme. Antes de entrar­mos em roda­gem desta curta metra­gem, pro­du­zida no âmbito da XIX Semana Cul­tu­ral da Uni­ver­si­dade de Coim­bra, ainda há um largo campo de tra­ba­lho por defi­nir. A 25 de feve­reiro rece­be­mos a visita de Helena Batista, sócia-gerente da Sin­co­lour – Carac­te­ri­za­ção e Maqui­lha­gem, Lda. Helena ini­ciou a sua car­reira na carac­te­ri­za­ção e maqui­lha­gem na área cine­ma­to­grá­fica e audi­o­vi­sual em 1989, tendo sido co-pre­mi­ada em 2014 nos Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês pelo seu tra­ba­lho em Frá­gil Som do Meu Motor”. Ao longo da sua car­reira cola­bo­rou com rea­li­za­do­res como Manoel de Oli­veira, Teresa Vil­la­verde, Vale­ria Sar­mi­ento, Chano Piñero ou Jeró­nimo Rocha.

O módulo de Carac­te­ri­za­ção, inse­rido na 6ª edi­ção do curso Cine­ma­lo­gia pro­cu­rará dotar os for­man­dos dos ins­tru­men­tos neces­sá­rios para dar vida a uma per­so­na­gem no grande ecrã de acordo com a nar­ra­tiva, as didas­cá­lias e os tra­ços psi­co­ló­gi­cos e fisi­o­nó­mi­cos de cada per­so­na­gem. Será que no final deste módulo iné­dito encon­tra­re­mos res­posta para a carac­te­ri­za­ção da his­tó­ria de Erme­linda e Maria?

Helena Batista

Helena BatistaCaracterização

Fas­ci­nada desde cri­ança pelo cinema, tea­tro, foto­gra­fia e influ­en­ci­ada pelos mes­tres com quem con­vi­veu desde cedo, esteve sem­pre ligada a acti­vi­da­des rela­ci­o­na­das com as artes. Fre­quen­tou o curso téc­nico de Cinema de Carac­te­ri­za­ção, orga­ni­zado pelo Ins­ti­tuto Por­tu­guês de Cinema, em 1988

Related Posts