5 – Argumento

Descrição
Como se escreve um guião? Como se conta uma história em Televisão e Cinema?
Conteúdos Programáticos:
O cinema e a televisão são formas de comunicação contemporâneas, que no nosso século tiveram de inventar a sua linguagem. Neste curso estuda-se como se tem definido e transformado a escrita própria de textos destinados a serem filmados. Trata-se de um género que só pode ser compreendido por relação com a narração e o drama. Para compreender a «narração dramática» dos guiões, trabalham-se as teorias clássicas da narração, as estratégias narrativas de vários tipos de filmes, as personagens, as cenas, os diálogos e técnicas específicas de manipulação do espaço e do tempo. Tudo isto será desenvolvido a partir das sinopses previamente enviadas pelos participantes.

Pré-Requisitos
Os participantes deste workshop devem enviar com antecedência uma sinopse, de modo a tornar o workshop o mais interactivo possível. A sinopse deve ser uma página, com sinopse original de um filme de ficção, atenção que não é de um filme já feito, mas sim um filme que imaginaram, com princípio, meio e fim. A organização fornecerá a morada de correio electrónico para este envio.

Outras Informações:
Datas - Sábado 25 e Domingo de 26 de Abril 2009

Horário - 9h às 13h e das 14h às 20h
Lugar - Edifício AAC
Limite de Participantes - 20
Horas de Formação - 20
Frequência Mínima - 70%
Preço Workshop - Sócios CEC/AAC 40€ Público em Geral 50€
 
Notas:
Na frequência de mais do que um workshop beneficie de um desconto de 25% sobre o total
A frequência dos workshops dá direito a Livre Trânsito para todas as sessões do Festival

Curriculum Vitae do Formador:
Paulo Filipe Monteiro
É licenciado em Sociologia pelo ISCTE e doutorado em Ciências da Comunicação (especialidade de Cinema) pela Universidade Nova de Lisboa. A sua tese de doutoramento foi sobre o cinema português entre 1961 e 1990. Fez as provas de agregação em 2003. Especializou-se em guionismo em França, Itália e Estados Unidos. Além da disciplina de guionismo que ensina na Universidade Nova de Lisboa, tem dado cursos de escrita para cinema e televisão em várias instituições (com destaque para o seminário que regeu na Fundação Calouste Gulbenkian de Abril a Junho de 1997). Tem também supervisionado guiões em encontros em Portugal, Irlanda, Escócia e Alemanha. Foi vários anos Presidente da Associação Portuguesa de Argumentistas e Dramaturgos e fundador da Federation of European Scriptwriters.
Escreveu a peça de teatro Área de Risco (estreada em 1999 na Fundação Calouste Gulbenkian) e a série de televisão A Viúva do Enforcado, realizada por Walter Avancini. Com João Mário Grilo, escreveu as longas-metragens O Fim do Mundo, Os Olhos da Ásia e Longe da Vista. Com o mesmo realizador, escreveu três tele filmes de 90 minutos: As Contas do Morto, realizado por Rita Nunes; 451 Forte, realizado por João Mário Grilo; e A Hora da Morte, realizado por José Nascimento. Escreveu a próxima longa-metragem de Fernando Lopes, Os Sorrisos do Destino. Tem 25 anos de trabalho como actor e encenador.
Para mais informações sobre o formador consulte o seguinte link