Ad Urbi et Orbi

Temos Ven­ce­do­res!

JÚRI OFICIAL
Grande Pré­mio do Fes­ti­val – Transe de Teresa Vil­la­verde
Melhor Longa – Atrás das Nuvens de Jorge Quei­roga
Melhor Curta – Cân­tico das Cri­a­tu­ras de Miguel Gomes
Men­ção Hon­rosa – His­tó­ria Des­gra­çada de Elsa Bru­xe­las
Melhor Ani­ma­ção – Stu­art de Zepe
Men­ção Hon­rosa – Jan­tar em Lis­boa de André Car­ri­lho
Melhor Docu­men­tá­rio – Logo Existo de Graça Cas­ta­nheira
Men­ção Hon­rosa – Huma­nos A Vida em Vari­a­ções de Antó­nio Fer­reira
Pré­mio Reve­la­ção – Hugo Vieira da Silva

JÚRI FICC
A Minha Aldeia Já Não Mora Aqui de Cata­rina Mou­rão

JÚRI IMPRENSA
Ainda há Pas­to­res? de Jorge Peli­cano
Men­ção Hon­rosa – Ope­rá­rio em Cons­tru­ção de Pedro Cano­ti­lho e Edu­ardo Nas­ci­mento

PRÉMIO DO PÚBLICO
Sui­cí­dio Enco­men­dado de Artur Serra Araujo

PRÉMIO ARDENTER IMAGINE

Lauro Antó­nio