Cerimónia Encerramento

Vai decor­rer , hoje, a Ceri­mó­nia de Encer­ra­mento da XVIII Edi­ção dos Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês, às 22h, no TAGV, em Coim­bra.

Após oito dias de exi­bi­ção de fil­mes, foram reve­la­dos os gran­des ven­ce­do­res dos 25 pré­mios da XVIII do Fes­ti­val. O pré­mio do público, Chama Ama­rela, será reve­lado na gala. Esta, vai con­tar com a pre­sença de ven­ce­do­res como Rita Blanco, pré­mio de melhor actriz, Fer­nando Luís, pré­mio de melhor actor, e Rea­li­za­do­res como Vicente Alves do Ó, de Quinze Pon­tos na Alma” , Miguel Gon­çal­ves Men­des, de José e Pilar” e João Canijo de San­gue do meu san­gue”.

O filme O Barão” e San­gue do meu San­gue” des­ta­cam-se gra­ças ao grande número de pré­mios que vão rece­ber. Ambos arre­ca­dam qua­tro pré­mios entre os quais o Grande Pré­mio do Fes­ti­val e Melhor Rea­li­za­dor, para San­gue do meu san­gue”, e Melhor Argu­mento Adap­tado e Melhor Mon­ta­gem, para O Barão”. Entre os mais pre­mi­a­dos encon­tra-se tam­bém José e Pilar” com uma Men­ção Hon­rosa e Melhor Docu­men­tá­rio, e Quinze Pon­tos na Alma” com o Pré­mio Revista C, a Melhor Direc­ção Artís­tica e o Melhor Guarda-Roupa.

Nos Ensaios Visu­ais coube a Nel­son Cas­tro e Wil­son Pereira rece­ber o Pré­mio para Melhor Filme, com Ale­go­ria dos sen­ti­dos”, e a André Gui­o­mar a Men­ção Hon­rosa com o filme Piton”.

O Pré­mio D. Qui­jote, foi entre­gue a Marta Mon­teiro, com o filme Inde­pen­dên­cia de Espí­rito”, e vai levar a res­pec­tiva rea­li­za­dora ao Fes­ti­val Inter­na­ci­o­nal de Cinema, da Fede­ra­ção Inter­na­ci­o­nal de Cine­clu­bes. Já a Melhor Longa Metra­gem foi para Via­gem a Por­tu­gal” e a Melhor Curta-Metra­gem a O voo da papoila”. Des­ta­que tam­bém para o Pré­mio Reve­la­ção entre­gue a João Nuno Pinto de Amé­rica” e para o pré­mio de melhor ani­ma­ção Mulher Som­bra”, de Joana Ima­gi­ná­rio.

O filme Estrada de Palha” ganhou o Pré­mio de Melhor Música Ori­gi­nal e coube ao filme Cisne” a con­gra­tu­la­ção para Melhor Som. Rita Blanco leva para casa o Pré­mio de Melhor actriz, por San­gue do meu san­gue”, e Fer­nando Luís de Melhor Actor, por Amé­rica”.