Cinema Documental — Abordagens

 

 

Mário Patrocínio

Nascido em Lisboa em 1978, filho de um médico apaixonado por fotografia e de uma mãe corajosa, aos oito anos já ia com a família a caminho do Japão. O seu primeiro contacto com o universo documental surgiu precisamente nesse país, como objeto de estudo, quando o canal de televisão japonês NHK decidiu relatar a experiência de uma criança Ocidental a estudar e a viver no mundo Oriental.

Já em Portugal, depois de estudar economia, rumou aos EUA onde iniciou os seus estudos na área do cinema e colaborou em vários filmes de ficção. Nos anos seguintes estudou e trabalhou com diretores de teatro, televisão e cinema em Lisboa, Paris, São Paulo e Rio de Janeiro.

Mais tarde embarcou na maior aventura da sua vida, dando início a uma extensa pesquisa dentro de um lugar considerado impenetrável: o Complexo do Alemão, maior e mais perigoso aglomerado de favelas do Rio de Janeiro. Depois de anos no terreno, na época de maior tensão de sempre na cidade, filmou a longa-metragem documental “Complexo - Universo Paralelo”, que estreou mundialmente no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro, em 2010.  

“Complexo – Universo Paralelo” tem percorrido o mundo e foi galardoado com vários prémios, nomeadamente o de melhor filme internacional na categoria de direitos humanos no Artivist International Film Festival em Hollywood.

O seu segundo filme como realizador é “I Love Kuduro”, longa-metragem documental que retrata o Kuduro enquanto fenómeno urbano que arrasta multidões de jovens em África, e começa a se espalhar um pouco por todo o mundo.

Neste momento com base em Lisboa, Mário desenvolve os seus próximos filmes e é juntamente com o seu irmão Pedro sócio fundador da BRO, produtora de cinema. Mário Patrocínio é um cidadão do mundo, apaixonado pela vida, que continua acreditando que “navegar é preciso”.

Preço do Módulo

35€ / Sócio CEC
 45€ / Estudante
 55€ / Público-Geral


Ver Maior

Cinema Documental — Abordagens

15 de Fevereiro 2014
Estúdios UCV, Casa das Caldeiras, Universidade de Coimbra
9:00 — 18:00

O documentário é um género cinematográfico que se caracteriza pelo compromisso com a exploração da realidade, assumindo nos dias que correm um papel ainda mais importante numa sociedade indignada e em mudança.
Não se deve deduzir que ele represente a realidade «tal como ela é». O documentário, assim como o cinema de ficção é uma representação parcial e subjectiva da realidade.
Neste contexto, é pertinente olhar para o documentário, como uma ferramenta de registo dos acontecimentos presentes.

Plano de Sessão

Como encontrar uma boa história?
Processo de pesquisa?
Tratamento para documentário.
Definição de linguagem estética e de montagem.
A escolha dos personagens.
Processo de captação de imagens e som.
Definição de uma visão e o caminho para a sua concretização.