Crónica

Con­trato enche Tea­tro Aca­dé­mico de Gil Vicente

Coim­bra, 23 de Abril, quinta-feira ter­mi­nam hoje as acti­vi­da­des para­le­las que pre­en­che­ram as manhãs e as tar­des dos inú­me­ros par­ti­ci­pan­tes que os Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês tive­ram nesta edi­ção.
A cidade está em festa a pro­xi­mi­dade da Queima e as come­mo­ra­ções do 25 de Abril estão à porta.
A orga­ni­za­ção do fes­ti­val ainda tem na memó­ria a noite de Con­trato”, em que Nico­lau Brey­ner che­gou para apre­sen­tar o seu filme, a sua pri­meira obra, como depois refe­riu.
Deu-nos o pra­zer da sua com­pa­nhia, pri­meiro ao jan­tar com todo o staff e os con­vi­da­dos dos Cami­nhos, depois no foyer do TAGV onde se des­do­brou em com­pri­men­tos, autó­gra­fos e sor­ri­sos, já na sala agra­de­ceu a pre­sença do público que enchia a sala do TAGV.
Após a pro­jec­ção do seu thril­ler de acção onde Pedro Lima pro­ta­go­niza Peter McShade, um Bond à por­tu­guesa e que dei­xou a pla­teia entu­si­as­mada, falou com pai­xão do seu tra­ba­lho como actor e agora desta des­co­berta que é rea­li­zar.
Hoje des­ta­ca­mos para a tarde o filme Good­night Irene” de Paolo Mari­nou-Blanco, com Nuno Lopes, de sali­en­tar mais uma pri­meira obra e que será exi­bida pelas 17 horas e para a ses­são da noite está reser­vado o filme de Tiago Gue­des e Fran­cisco Serra Entre os dedos” que já foram pre­mi­a­dos aqui nos Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês em 2006 com o Pré­mio do Público, Melhor Filme e Pré­mio Cidade de Coim­bra.
Os Cami­nhos con­ti­nuam neste sexto dia com nota posi­tiva.