Direcção de Som 1 — Introdução

 

 

Pedro Adamastor

Pedro Adamastor começou a trabalhar como sonoplasta no teatro no final dos anos 90 e em poucos anos era responsável pela captação e pós-produção do som de produções cinematográficas e televisivas nacionais.
Tem uma carreira profissional abrangente  nas áreas do som para cinema, televisão, teatro, vídeo jogos e multimédia.
Do seu currículo cinematográfico como Director de Som, destacam-se as mais recentes longas metragens: Balas e Bolinhos 3 (2012) e Video Vigilância (2013) e o trabalho em várias dezenas de curtas metragens presentes nos principais festivais de cinema nacionais e internacionais: 3x3D - Just in Time (2012) de Peter Greenaway, Land of my Dreams (2012) de Yann Gonzalez, Novo Mundo de Jorge Neves e António Antunes, Bicicleta (2013 - em produção) escrito por Valter Hugo Mãe e realizado por Luís Campos.
 No que respeita a trabalho televisivo são de realçar os programas Minutos Mágicos (2010-2013|SIC), Tic Tac Tales (2009-2010|RTP), Red Bull Air Race (2007-2008|FOX), Gato Fedorento (2006|RTP), e várias telenovelas da SIC e TVI entre 2006 e 2008: Floribella, Doce Fugitiva, Resistirei, Rebelde Way.
Foi Director de Som das séries de ficção Triangulo Jota (2005-2006|RTP) e Ecoman (2006|RTP) e são de salientar os documentários: Era uma vez no Iraque (2013), A Arte de Animar Portugal (2012|RTP), Zeca Afonso - Não me obriguem a vir para a rua gritar (2007|RTP), Agostinho da Silva - Um Pensamento Vivo (2004|RTP). 
Pedro Adamastor tem trabalhado ao longo dos anos com os realizadores: Peter Greenaway, Yann Gonzalez, Luís Ismael, Luís Campos, Henrique Oliveira, Jorge Neves, Nick Bolger, Atílio Riccó entre outros.

Preço do Módulo

50€ / Sócio CEC
 60€ / Estudante
 70€ / Público-Geral


View Larger Map

Direcção de Som 1 — Introdução

9 de Março 2014
Estúdios UCV, Casa das Caldeiras, Universidade de Coimbra
9:00 — 18:00

O som e a imagem interligam-se no cinema moderno e juntos ajudam a contar uma história e a criar um diálogo com os espectadores. O som é responsável por dar voz às imagens do filme, potenciando as sensações e tornando a experiência audiovisual mais viva.
Até chegar à sala de cinema o som passa por três fases principais: a captação, a edição e a mistura; nesta formação vamos abordar a primeira parte da criação sonora do filme, a captação de som.

Plano de Sessão

    1. Introdução teórica ao som
      — 
Som diegético
      — Som não-diegético

      — Diálogos
      — Ambientes
      — Efeitos Sonoros
      — Ruídos de Sala
      — Foleys
      — Wildtraks
    2.  

    3. Equipamentos de som

      — Microfones (Direccionalidade e Padrões Polares)
      — 
Gravadores digitais
      — Misturadores de som

       
    4. Técnicas de captação
      — Som directo

      — Captação com perche e lapela
      — 
Sistemas wireless

      — Registo do som multipista

      — Sincronia som/imagem

       
    5. Do Guião à Produção
      — 
Organização e pré-produção para o som de um filme
      — 
Visitas técnicas (Repérage)
      — A equipa de som directo

       
    6. Resolução de problemas
      — 
Problemas acústicos
      — 
Ruídos na captação do som

      — Problemas dos sinais de rádio de equipamento wireless

       
    7. Da teoria à prática
      — 
Exercícios práticos de captação de som em interior e exterior com perche e lapela.



Durante a formação serão exibidos excertos de filmes e amostras de som de produções cinematográficas nacionais para discussão sobre os vários pontos abordados.