Comissão de Honra 22ª edição

  • Sua Excelência O Presidente da República Portuguesa

    Sua Excelência O Presidente da República PortuguesaMarcelo Rebelo de Sousa

     

  • Sua Excelência O Presidente da Assembleia da República

    Sua Excelência O Presidente da Assembleia da RepúblicaEduardo Ferro Rodrigues

    Com o Alto Patrocínio de Sua Excelência

    Foi com gosto que recebi o convite para integrar a Comissão de Honra da 22ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português. O acesso à cultura e a divulgação das artes dependem das políticas públicas, mas não funcionam sem a iniciativa dos agentes e das associações culturais. É graças a esse espírito de iniciativa que o Direito à Cultura chega aos territórios e às pessoas. Os Caminhos do Cinema Português são uma dessas iniciativas da sociedade civil, que há já mais de vinte anos leva a arte cinematográfica a Coimbra. Por isso faço questão de deixar aqui, nesta breve mensagem, o meu reconhecimento público.

  • Sua Excelência O Primeiro-Ministro

    Sua Excelência O Primeiro-MinistroAntónio Costa

  • Sua Excelência O Ministro da Cultura

    Sua Excelência O Ministro da CulturaLuís Castro Mendes

    Na 22ª edição, o festival Caminhos do Cinema Português tem sabido acompanhar a energia e a qualidade que têm marcado a produção cinematográfica nacional. Ano após ano, Coimbra torna-se palco de um evento que cumpre aquele que é hoje um desafio e um objetivo das políticas culturais: democratizar o acesso à cultura, desenhando programas para a captação de novos públicos. A produção cinematográfica portuguesa é cada vez mais reconhecida internacionalmente mas aos Caminhos do Cinema chegam não só as obras que já fizeram percurso pelos (...)

  • Vice-Reitora para a Cultura e Comunicação da Universidade de Coimbra

    Vice-Reitora para a Cultura e Comunicação da Universidade de CoimbraClara Almeida Santos

    Jorge Brum do Canto terá dito um dia que “o cinema português é como a eletricidade - ninguém sabe de que se compõe”, aforismo que seguramente resulta da sua vasta cultura cinéfila e da sua própria experiência como realizador e crítico de cinema desde muito jovem. Mas o cineasta não viveu para assistir às dinâmicas atuais do cinema português. Tendo morrido em 1994, foi seguramente com desgosto que tomou conhecimento dos dados relativos às exibições e sessões de cinema português em Portugal na última década da sua vida. (...)

  • Presidente do Conselho Diretivo do <span class=ICA" class="img-circle" src="https://i2.wp.com/caminhos.info/wp-content/uploads/Filomena_Pereira_5FEV_17981-e1445964788447.jpg?fit=300%2C300&ssl=1">

    Presidente do Conselho Diretivo do ICAFilomena Serras Pereira

    Os Caminhos do Cinema Português, uma montra anual da mais recente produção cinematográfica portuguesa, que durante uma semana transforma a cidade de Coimbra num ponto de encontro e celebração entre os criadores e o seu público. Os caminhos são variados, mas o destino pode ser resumido a um objetivo único, o da promoção do cinema português, não somente através da sua exibição, mas também de novos trilhos, o do estímulo da investigação e o da proposta de um serviço educativo. (...)

  • Presidente da E.R. de Turismo do Centro de Portugal

    Presidente da E.R. de Turismo do Centro de PortugalPedro Machado

    Nas palavras de Fernando Pessoa “cultura não é ler muito, nem saber muito; é conhecer muito.” Arriscando uma interpretação pessoal, “conhecer muito” implica viver muito, experimentar muito, arriscar, acertar, errar e aprender. Este é um percurso virtuoso, uma aventura que todos nós, enquanto seres do “penso, logo existo”, devemos encabeçar, na procura incessante de conhecer e aprender cada vez mais. Este é “o” princípio que deverá nortear qualquer indivíduo, mas também, qualquer projeto e/ou organização. (...)

  • Federação Portuguesa de Cineclubes

    Federação Portuguesa de CineclubesPaulo Martins

    A FPCC - Federação Portuguesa de Cineclubes saúda os Caminhos do Cinema Português e a sua 22ª edição. É com enorme satisfação que a FPCC continua, ano após ano, a apoiar e a divulgar este festival único e imprescindível no panorama cinematográfico nacional. Podemos dizer que é um festival de resistência, feito por resistentes. Um festival ao qual tantas vezes vaticinaram o seu fim e outras tantas vezes se ergueu, orgulhoso do trabalho feito e com os olhos postos no que ainda falta fazer. (...)

  • Diretor do Teatro Académico de Gil Vicente

    Diretor do Teatro Académico de Gil VicenteFernando Matos de Oliveira

  • Vice-Presidente e Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Leiria

    Vice-Presidente e Vereador da Cultura da Câmara Municipal de LeiriaGonçalo Lopes

    A promoção das artes é uma aposta do Município de Leiria que não poderia deixar de se associar ao festival Caminhos do Cinema Português. Acreditamos que a aposta na democratização do acesso à arte e a formação de novos públicos é a receita certa para a criação de condições de sustentabilidade da produção cultural e para que esta se afirme, nas suas diversas expressões, como um pilar estruturante de uma sociedade moderna, culta, tolerante e solidária. (...)

  • Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra

    Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de CoimbraCarina Gomes

    É com grande satisfação que congratulo a Associação Académica de Coimbra, através do seu Centro de Estudos Cinematográficos, pela realização de mais uma edição do festival Caminhos do Cinema Português, que celebra o encontro de obras cinematográficas do nosso país. Durante uma semana, serão exibidas, na cidade dos estudantes, obras em português de excelente qualidade, num diálogo permanente entre profissionais e público, resultando numa diversidade de imagens, sons, temas e histórias que tornam este certame único em Portugal.(...)