20150330_-_Cinemalogia-Rodagem-Nunca-é-Tarde__408_de_600.jpg

Na Recta Final


O curso Cinemalogia - Da Ideia ao Filme apresenta no final do mês de maio os seus dois últimos módulos. De entre 22 módulos os formandos, desta quarta edição, poderam acompanhar todo o processo de transformação de uma ideia num filme.

MARKETING CINEMATOGRÁFICO

Após a produção de “Nunca é Tarde”, a curta-metragem resultado da edição deste ano do curso, é agora tempo de aprender quais as melhores estatrégias de distribuição e comercialização e colocá-las em prática.

No módulo de Marketing Cinematográfico será abordada a cadeia de valor do cinema e a importância do distribuidor. A conjuntura e as novas tendências. Os objetivos a atingir com o filme e a melhor estratégia a implementar na persecução desses objetivos.

A formação está encarregue a Saúl Rafael que trabalha na NOS Lusomundo Audiovisuais desde 2001, tendo iniciado funções na área de produção e transitado depois para a área de marketing onde lidera a equipa de marketing dedicada à promoção do cinema português e Warner.

REPRESENTAÇÃO EM CINEMA

A formação em Representação em Cinema consiste na criação de um argumento para cinema através das suas personagens. Cada personagem será criada em conjunto pelos participantes e pelo realizador para ser interpretada e filmada. O filme será posteriormente apresentado e discutido. Este é um método que põe os atores no centro da criação. David Bonneville usa-o ao passar do argumento à rodagem e é o método utilizado pelo multi-premiado realizador britânico Mike Leigh na construção integral dos seus filmes (Nú, Segredo e Mentiras, Sr. Turner).

David Bonneville é um realizador português. Licenciado em Som e Imagem pela Universidade Católica, fez o curso de realização com a Academia de Cinema de Berlim / Fundação Gulbenkian e é mestre em Argumento pela Universidade de Westminster. Iniciou a carreira assistindo ao centenário realizador Manoel de Oliveira e dá formações regulares a atores no The Actors Centre em Londres. O seu filme “Heiko” ganhou o Prémio de Melhor Curta-Metragem no MixCopenhagen, na Dinamarca. A atriz da sua curta “L’Arc-en-Ciel”, ganhou o Prémio de Melhor Atriz, em Coimbra, no Festival Internacional de Cinema em Língua Portuguesa.

As inscrições encontram-se, ainda, abertas e podem ser feitas em www.caminhos.info/cinemalogia.

Related Posts