20150330_-_Cinemalogia-Rodagem-Nunca-é-Tarde__408_de_600.jpg

Nunca é Tarde’ seleccionado na 7.ª edição do FARCUME


O per­curso de Nunca é Tarde’ pelos fes­ti­vais de cinema con­ti­nua. Depois de Avanca, Figueira da Foz, Fama­li­cão, Coim­bra e Leira, pas­sando pri­meiro por Mul­vane no estado do Kan­sas, eis que o filme chega a Faro. A curta-metra­gem pro­du­zida no âmbito da 4.ª do Curso de Cinema Cine­ma­lo­gia da ideia ao filme’ pro­mo­vido pelo Fes­ti­val Cami­nhos Cinema Por­tu­guês, foi selec­ci­o­nada pelo FARCUME – Fes­ti­val Inter­na­ci­o­nal de Cur­tas-Metra­gens de Faro -con­jun­ta­mente com outros 58 tra­ba­lhos pro­ve­ni­ente de 17 paí­ses, na cate­go­ria de Fic­ção. A sétima edi­ção deste fes­ti­val rea­li­zar-se-á de 2126 de de Agosto.

Escrita por Miguel Mon­teiro Rodri­gues e desen­vol­vida pelos for­man­dos da 4.ª edi­ção do curso de cinema, a his­tó­ria tem como pano de fundo a cidade de Coim­bra e os seus amo­res. Luís, con­ta­bi­lista num escri­tó­rio da cidade, é um rapaz ini­bido com uma rotina fas­ti­di­osa. Não gosta do seu tra­ba­lho, mas sente que che­gou a uma altura em que é tarde demais para alte­rar o que seja. A vida do pro­ta­go­nista desta his­tó­ria altera-se no dia em que conhece Sara.

Esta comé­dia român­tica, foi pro­du­zida no âmbito do tema da XVII Semana Cul­tu­ral da Uni­ver­si­dade de Coim­bra – Tempo de Encon­tros. Na ela­bo­ra­ção deste pro­jecto peda­gó­gico os for­man­dos tive­ram a opor­tu­ni­dade de tra­ba­lhar em todos os está­gios da pro­du­ção cine­ma­to­grá­fica, con­tac­tando e apren­dendo com alguns inter­ve­ni­en­tes de relevo do pano­rama cine­ma­to­grá­fico naci­o­nal. O per­curso desta curta-metra­gem pelo cir­cuito de fes­ti­vais vem com­pro­var o per­fil pro­fis­si­o­na­li­zante e a qua­li­dade peda­gó­gica deste curso.

Agra­de­ce­mos mais uma vez a todos as enti­da­des, for­ma­do­res e for­man­dos que pos­si­bi­li­ta­ram a cri­a­ção de mais uma obra cine­ma­to­grá­fica em Coimbra.

Entre­tanto o Call for Movies do Fes­ti­val Cami­nhos Cinema Por­tu­guês está aberto até 25 de agosto! Saiba mais em www​.cami​nhos​.info/call

Nunca é Tarde
realização de Luís Matos com coordenação de Artur Serra Araújo (2016), 1156’’

Luís, con­ta­bi­lista num escri­tó­rio da cidade, é um rapaz tímido com uma rotina abor­re­cida. Não gosta do que faz, mas sente que agora é tarde para mudar alguma coisa. Até ao dia em que conhece Sara, uma estu­dante de artes, por quem se apaixona.


pro­du­tora Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês direc­ção geral Vitor Fer­reira . pro­du­ção exe­cu­tiva Tiago San­tos . argu­mento ori­gi­nal Miguel Mon­teiro Rodri­gues (coord. Tiago R. San­tos) . actriz prin­ci­pal Caro­lina Crespo . actor prin­ci­pal João Fer­reira da Silva . actriz secun­dá­ria Rosa Maria Mar­ques . actor secun­dá­rio Fer­nando Rui Damas­ceno, Nel­son Rodri­gues, Nelso Aze­nha . direc­ção de foto­gra­fia Val­ter Alves (coord. João Antero) . ope­ra­ção de câmera João Fer­reira . direc­ção de arte Ana Mon­teiro, Inês Silva (coor. João C. Mar­tins – JONI). direc­ção de som Mar­tim San­tos, Antó­nio Pita, Mar­ga­rida Augusto, (coor. Pedro Melo) . guarda-roupa Ana Mon­teiro, Inês Silva (cood. Susana Jaco­betty) . carac­te­ri­za­ção Inês Silva . mon­ta­gem Ana Mon­teiro, Car­los Cane­las, Gabriel Lomba, Inês Ale­gre, Inês Silva, Júlio Fer­reira, Luís Matos, Mar­ga­rida Augusto, Mar­tim San­tos, Miguel Mon­teiro Rodri­gues, Pedro Cal­deira, Renato Silva, Sér­gio Fer­nan­des, Val­ter Alves, Vanessa Gomes Fer­nan­des, Vítor Gar­cia (coord. João Braz) . edi­ção de som Hugo Lei­tão . banda sonora ori­gi­nal Goby Bear

SaveSave

Related Posts