Dinarte Branco

Dinarte Branco

Frequentou o Curso de Formação de Actores da ESTC. Participou como actor em espectáculos encenados por Luís Miguel Cintra, Jorge Silva Melo, Joaquim Benite, Ana Nave, Sandra Faleiro, Nicolau dos Mares, Francisco Salgado, Pedro Carraca, Ricardo Aibéo, Miguel Seabra, Tiago Rodrigues, Christine Laurent, Carlos J.Pessoa, Marco Martins, Adriano Luz, Solveig Noderlund, Pedro Marques, Nuno M Cardoso e Beatriz Batarda. Participou no espectáculo “Point Blank”, da companhia belga STAN.

Na SubUrbe, jun­ta­mente com Cláu­dia Gai­o­las e Tiago Rodri­gues, foi actor nas cri­a­ções colec­ti­vas Zapa­tis­tas am/​pm”, A gente vê-se lá fora” e True West”. Direc­ção artís­tica de César” a par­tir de Júlio César de Shas­ke­pe­are. Diri­giu Ricardo Araújo Pereira em Como fazer coi­sas com pala­vras”. Ence­na­ção de 82 oãhi­vaP” a par­tir do uni­verso de David Lynch. Ence­na­ção de Em casa no Jar­dim Zoo­ló­gico” de Edward Albee. Ence­na­ção jun­ta­mente com Nuno Costa San­tos de É Pre­ciso Ir Ver – Uma Via­gem com Jac­ques Brel”.

Co-diri­giu com Tiago Nogueira O Escu­rial”. Ence­na­ção de I Don’t Belong Here, espec­tá­culo sobre a ques­tão da depor­ta­ção. Tra­ba­lha regu­lar­mente como actor em séries tele­vi­si­vas. No cinema tra­ba­lhou com San­dro Agui­lar, Jeanne Waltz, Pedro Cal­das, Car­los Braga, Mar­ga­rida Car­doso, Mario Bar­roso, João Figuei­ras, João Bote­lho, João Nuno Pinto, Raul Ruiz, Artur Serra Araújo e Miguel Gomes.

Rea­li­zou a curta-metra­gem Ponta dos Rosais”.