Jorge António

Jorge António Produtor

Divide a sua vida particular e profissional entre Portugal e Angola. Cedo se dedicou ao cinema, desenvolvendo uma atividade cineclubista e realizando filmes amadores em Super 8. Formado pela Escola Superior de Teatro e Cinema, especializou-se na área de Produção, em 1988.


Cola­bo­rou com as prin­ci­pais pro­du­to­ras por­tu­gue­sas em deze­nas de pro­du­ções audi­o­vi­su­ais.

Par­ti­cipa, em Por­tu­gal e no estran­geiro, em encon­tros, con­fe­rên­cias, fes­ti­vais, workshops e fomenta e cola­bora na edi­ção de livros e revis­tas de Cinema.
Em Angola é, desde 1995, pro­du­tor da Com­pa­nhia de Dança Con­tem­po­râ­nea, com espe­tá­cu­los em inú­me­ras cida­des de África, Ásia, Amé­rica e Europa.

Foi con­sul­tor do Ins­ti­tuto Ango­lano de Cinema e mem­bro fun­da­dor do Fes­ti­val Inter­na­ci­o­nal de Luanda (2008) e co-autor com Maria do Carmo Piçarra da obra de cinema Angola, o nas­ci­mento de uma nação (3 volu­mes).
Em 1991 estreou-se como rea­li­za­dor com a curta O Fune­ral e em 1992 filma O Mira­douro da Lua, sua pri­meira longa metra­gem e pri­meira co-pro­du­ção luso-ango­lana.
Regressa este ano ao Cami­nhos Film Fes­ti­val depois de ter sido pre­mi­ado com o pré­mio Melhor Docu­men­tá­rio de Tele­vi­são em 2004 com Outras Fra­ses, com uma men­ção hon­rosa para o docu­men­tá­rio A Uto­pia do Padre Hima­laya, em 2005, e de ter sido jurado em 2006.