Mário Augusto Jornalista

Nasceu no lugar de Espinho, Vila Nova de Gaia, em Março de 1963. Começou a carreira de jornalista em 1985, estagiando no jornal O Comércio do Porto, vindo posteriormente a colaborar regularmente, sempre na área do cinema, no semanário Sete e nas revistas Sábado, Cosmopolitan, Nova, Caras, Invista e Focus.

Fun­dou e diri­giu a revista Cine­ma­nia. Tra­ba­lhou na Rádio Comer­cial, na RDP Antena 1 e, em 1989, inte­grou a equipa fun­da­dora da Rádio Nova, do Porto. Na tele­vi­são, estreou-se em 1985 nos pro­gra­mas infan­tis do Canal 2 da RTP. Foi assis­tente de pro­du­ção na RTP Porto, esta­ção onde pro­du­ziu e apre­sen­tou diver­sos pro­gra­mas e rubri­cas de divul­ga­ção cine­ma­to­grá­fica. Em 1987 inte­grou o Depar­ta­mento de Infor­ma­ção da RTP, onde se man­teve até 1992, altura em que se trans­fe­riu para os qua­dros da Sic. Em 1997 rece­beu o pré­mio de repor­ta­gem da Fun­da­ção Luso-Ame­ri­cana para o Desen­vol­vi­mento (FLAD) pelo docu­men­tá­rio Man­dem Sau­da­des, sobre a pre­sença por­tu­guesa no Havai. Na SIC inte­grou a equipa que pro­du­ziu e rea­li­zou uma série de docu­men­tá­rios sobre o século XX por­tu­guês e coor­de­nou e apre­sen­tou diver­sos pro­gra­mas dedi­ca­dos aos Ósca­res de Hollywood. Desde Maio de 2003 coor­dena e apre­senta sema­nal­mente o maga­zine de cinema 35mm, nos canais Luso­mundo e SIC Notí­cias onde emite mui­tas das entre­vis­tas que con­ti­nua a fazer, desde há quase 20 anos, às gran­des estre­las do cinema norte-ame­ri­cano e euro­peu. Desde 2005, tem uma rúbrica sema­nal de comen­tá­rios às estreias de cinema na Rádio TSF.