Federação Portuguesa de Cineclubes

Federação Portuguesa de Cineclubes Paulo Martins

A FPCC - Federação Portuguesa de Cineclubes saúda os Caminhos do Cinema Português e a sua 22ª edição. É com enorme satisfação que a FPCC continua, ano após ano, a apoiar e a divulgar este festival único e imprescindível no panorama cinematográfico nacional. Podemos dizer que é um festival de resistência, feito por resistentes. Um festival ao qual tantas vezes vaticinaram o seu fim e outras tantas vezes se ergueu, orgulhoso do trabalho feito e com os olhos postos no que ainda falta fazer. (...)


Quem acom­pa­nha há déca­das os Cami­nhos sabe o quanto evo­luiu e quanto sacri­fí­cio foi posto em cada tarefa, em cada desa­fio.
Só isso bas­ta­ria para o clas­si­fi­car de impres­cin­dí­vel, mas ele é-o desde a pri­meira hora pois assu­miu uma mis­são de defesa e divul­ga­ção do Cinema Por­tu­guês, um fes­ti­val que, neste país durante tan­tos anos de cos­tas vol­ta­das para o seu pró­prio Cinema, pou­cos arris­ca­riam rea­li­zar há 22 anos atrás.
É de reco­nhe­cer que mui­tas coi­sas melho­ra­ram nes­tes últi­mos anos: o Cinema Por­tu­guês (tal­vez fruto do cada vez maior reco­nhe­ci­mento fora de por­tas) atrai mais público, as con­di­ções de exi­bi­ção alte­ra­ram-se e os pro­jec­tos alar­ga­ram-se. Hoje em dia, os Cami­nhos pre­pa­ram-se e cres­cem ao longo de todo o ano. Os dias do fes­ti­val pro­pri­a­mente dito são só o coro­lá­rio de todo esse tra­ba­lho e dedi­ca­ção da equipa dos Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês, que nos apraz sau­dar.

Para­béns por mais um ano de vida. E, quando o pano cair sobre esta edi­ção, garan­tam a Por­tu­gal que Coim­bra con­ti­nu­ará a rece­ber a maior festa dedi­cada ao Cinema naci­o­nal.