Sílvia Almeida

Sílvia Almeida

Sílvia Almeida nasceu em Aveiro em 1984. Cedo ruma a Lisboa, na sua formação destacam-se: curso intensivo Act- actores Teatro, Cinema e Tv, (de onde se destacam trabalhos com João Canijo, António Pedro Vasconcelos, Dimitry Bogomolov), uma licenciatura em Artes do Espectáculo na FLUL e um Mestrado na ESTC. Iniciou a sua carreira profissional como actriz em 2004, em Lisboa no Teatro Nacional D. Maria II com o espectáculo: “Os Lusíadas Rumo ao Oriente” de António Pires. Durante 10 anos trabalhou em diversos projectos de Teatro, Cinema e TV experimentando diferentes técnicas. Passando por salas como: Teatro Nacional D Maria II Lisboa e Teatro Nacional de São João no Porto, Teatro da Trindade, São Carlos e companhias como: O Bando, Lemon Entertainment, Inestética, Martim Pedroso, Miguel Moreira.

Em 2011 muda-se para Lon­dres para tra­ba­lhar com a com­pa­nhia Zecora Ura. no pre­mi­ado pro­jecto Hotel Medea”, no South­bank Cen­tre, inte­grado na Come­mo­ra­ção dos Jogos Olím­pi­cos 2012, Lati­tude Fes­ti­val, Pres­ton, Rio de Janeiro e Bra­sí­lia – Bra­sil. Tra­ba­lha tam­bém regu­lar­mente com Arbo­nauts Com­pany co-cri­ando: Biped’s Moni­tor” e The Desire Machine” bem acla­ma­dos em Lon­dres pela com­po­nente imer­siva e visual, live art. Na sua mais recente for­ma­ção e resi­dên­cias em Lon­dres des­ta­cam-se: Royal Sha­kes­pe­are Com­pany, For­ced Enter­tain­ment, Old Vic, Tim Sup­ple.

No cinema pro­ta­go­ni­zou lon­gas e cur­tas metra­gens em Por­tu­gal e Lon­dres tais como: Fune­ral a Chuva” de Telmo Mar­tins pre­mi­ado pelo publico no Fes­ti­val Cami­nhos do Cinema Português.“Olivia”, A Mor­ning Symphony”, As Asas”, Can you hear me”? Fez ainda tra­ba­lhos para Tv e publi­ci­dade. Fun­dou a sua com­pa­nhia em 2007: Tea­tro Do Azeite que apre­sen­tou diver­sos pro­jec­tos em dife­ren­tes salas por­tu­gue­sas. Recen­te­mente co-fun­dou o pro­jecto Less Less The­a­tre em Lon­dres em cola­bo­ra­ção com a casa da Esquina em Coim­bra. Recen­te­mente apre­sen­tou em Lon­dres o seu pro­jecto a solo: From Above” e encon­tra-se a rodar a curta metra­gem do mesmo.