• Galeria de Imagens (2)

    A nossa Gale­ria de Ima­gens já está actu­a­li­zada. Nela podes acom­pa­nhar o Making Of do Fes­ti­val e as dife­ren­tes acti­vi­da­des que os mem­bros da orga­ni­za­ção estão a desen­vol­ver por forma a tra­zer até Coim­bra o melhor de todo o cinema por­tu­guês.

    Acom­pa­nha-nos igual­mente em: face​book​.cami​nhos​.info ou em twit​ter​.cami​nhos​.info. Coim­bra será de 1423 de Novem­bro a Capi­tal do Cinema Por­tu­guês!

    saber mais

  • Caminhos Juniores

    tim_tmn

    Dias 10, 11, 14, 1516 de Novem­bro
    10h – TAGV
    Gin­jas | Zepe e Hum­berto San­tana | Ani­ma­nos­tra | 6×2
    Afonso Hen­ri­ques, O Pri­meiro Rei | Pedro Lino | 532’’
    Dodu, O Rapaz de Car­tão | José Miguel Ribeiro | Sar­di­nha em Lata | 5
    Cho­co­la­tando | (Cord) Lorenzo Degl’Innocenti e Vítor Estu­dante | Cur­tas Metra­gens C.R.L. | 412’’
    Amigo do Peito | (Cord) Tânia Duarte e Ícaro | Cur­tas Metra­gens C.R.L. | 37’’
    Brin­ca­ro­las | Graça Gomes | Fil­mó­grafo | 740’’
    Leid Fatal e o Cotão | Ana Rita Cor­reia | 223’’
    Zé Pim­pão O Ace­lera” | Ani­mos­tra | 84’’
    Mr. Cat | Estrela Lou­renço e Tati­ana Serô­dio | 59’’
    O Reló­gio do Tomás | Cláu­dio Sá | Fil­mó­grafo | 822’’

    saber mais

  • Lista Final v2

    Depois de um com­pli­cado pro­cesso de selec­ção eis a lista inte­gral e final dos fil­mes em com­pe­ti­ção na XVII edi­ção dos Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês. Moti­va­dos pela repre­sen­ta­ti­vi­dade de pro­du­ções e pela equi­dade dos regis­tos, con­si­de­ra­mos que esta selec­ção é o con­junto da melhor pro­du­ção cine­ma­to­grá­fica do ano. Por agora um até já, e boas ses­sões de cinema.

    Lon­gas-metra­gens
    Como Dese­nhar um Cír­culo Per­feito – Marco Mar­tins | Ukbar Fil­mes | 96
    Duas Mulhe­res – João Mário Grilo | Costa do Cas­telo | 100
    Efei­tos Secun­dá­rios – Paulo Rebelo | CRIM Pro­du­ções | 97
    Embargo – Antó­nio Fer­reira | Per­sona Non Grata | 83
    Mar­gi­nais – Hugo Diogo | David & Golias/​Costa do Cas­telo | 75
    O Ini­migo sem Rosto – José Fari­nha | Take 2000 | 90
    O Último Voo do Fla­mingo – João Ribeiro | Fado Fil­mes | 90
    Um Fune­ral à Chuva – Telmo Mar­tins | Lobby Pro­duc­ti­ons | 118


    Cur­tas-metra­gens

    1111 – M.F. Costa e Silva | Cine Clube de Avanca /​Fil­mó­grafo | 953’’
    3X3 – Nuno Rocha | Agên­cia da Curta Metra­gem | 6
    Aguarde, Por favor! – Tiago Cra­vi­dão | Largo Fil­mes | 20
    Alfama – João Viana | Papa­ve­ro­noir | 15
    Amor Cego – Paulo Filipe Mon­teiro | Fil­mes de Fundo | 24
    BLARGHAAAHRGARG – Nuria Leon Ber­nanrdo | Clo­nes | 1642’’
    Cava­los Sel­va­gens – André San­tos e Marco Leão | Rico­chete Fil­mes | 11
    Con­sequên­cias – Luís Ismael | Light­box | 10
    Desa­ver­go­nha­da­mente Real – Artur Serra Araújo | FBF Fil­mes | 1810’’
    Desta Água – Luís Diogo | Cine Clube de Avanca /​Filmógrafo | 1020’’
    Directo – Luís Alva­rães e Luís Mário Lopes | David & Golias | 14
    Embar­gado – Lean­dro Silva | Per­sona Non Grata | 30
    Hepi­cat – Nuno Por­tu­gal | Per­sona Non Grata | 12
    Kino­tel – Chris­tine Reeh | CRIM Pro­du­ções | 15
    Momen­tos – Nuno Rocha | Fil­mes da Mente | 7
    Na Escola – Jorge Cra­mez | O Som e a Fúria | 21
    O Espe­lho Lento – Sol­veig Nor­dlund | Ambar Fil­mes | 23
    O Jogo – Júlio Alves | Alfama Fil­mes | 22
    O Uni­verso de Mya – Miguel Clara Vas­con­ce­los | Ukbar Fil­mes | 1043’’
    Papá Wres­tling – Fer­nando Alle | Clo­nes | 853’’
    Per­dido e Achado – Vic­tor San­tos | Fil­mes da Mente | 7
    Senhor X – Gon­çalo Gal­vão Teles | Fado Fil­mes | 22
    Um Dia Frio – Cláu­dia Vare­jão | Fun­da­ção Calouste Gul­ben­kian /​Fil­mes do Tejo II | 27
    Veró­nica – Antó­nio Gon­çal­ves e Ricardo Oli­veira | Uzi Fil­mes | 17
    Vicky e Sam – Nuno Rocha | Fil­mes da Mente | 14

    Docu­men­tá­rios

    42,195 Km – Júlio Alves | Arena Madrid | 30
    48 – Susana de Sousa Dias | Kin­top | 9250’’
    A Evo­lu­ção de Darwin – Pedro Sena Nunes | Vo’Arte | 38
    A Outra Guerra – Elsa Ser­tó­rio e Ans­gar Schä­fer | Kin­top | 45
    Escre­ver, Escre­ver, Viver – Sol­veig Nor­dlund | Ambar Fil­mes | 55
    Fan­ta­sia Lusi­tana – João Canijo | Peri­fe­ria Fil­mes | 65
    Fute­bol de Cau­sas – Ricardo Antu­nes Mar­tins | Per­sona Non Grata | 70
    Lega­dos de José Afonso – Marco Pereira e Filipe Car­va­lho | Tos­tão Furado | 5102’’
    M.H.M – Manuel Her­mí­nio Mon­teiro – André Godi­nho | Midas Fil­mes | 55
    Mãe Fátima – Chris­tine Reeh | CRIM Pro­du­ções | 80
    Memó­rias de Fogo – Fre­de­rico Miranda | Qui­oto | 2533’’
    Minas de São Domin­gos – João Abe­ca­sis Fer­nan­des | 15
    O Sus­tento da Vida – Mari­ana Cas­tro e Síl­vio San­tana | Espa­lha­Fi­tas | 20
    O Toque da Gaita de Foles – Luís Mar­ga­lhau | Res­tart | 2135’’
    Pare, Escute, Olhe – Jorge Peli­cano | Costa do Cas­telo | 102
    Tobis Por­tu­guesa – Manuel Mozos e Pedro Éfe | Pedro Éfe Prod. Fil­mes | 48

    Ani­ma­ções

    A Única Vez – Nuno Amo­rim | Ani­mais AVPL | 540’’
    Algo Impor­tante – João Fazenda | Ani­ma­nos­tra | 7
    Café – Alex Goz­blau e João Fazenda | Cine Clube de Avanca /​Fil­mó­grafo | 7
    Conto do Vento – Cláu­dio Jor­dão | Kotos­tu­dios /​Cine Clube de Avanca | 7
    Desas­sos­sego – Lorenzo Degli’Innocenti | Sar­di­nha em Lata | 20
    E Se… – San­dra F. San­tos | Zep­pe­lin Fil­mes | 7
    Ema & Gui – Nuno Beato | Sar­di­nha em Lata | 7
    Mi Vida en Tus Manos – Nuno Beato | Sar­di­nha em Lata | 830’’
    O Reló­gio de Tomás – Cláu­dio Sá | Cine Clube de Avanca | 8
    Os Irmãos Desas­tre III – Vítor Lopes | Cine Clube de Avanca | 2
    Os Olhos do Farol – Pedro Ser­ra­zina | Sar­di­nha em Lata e Fil­mó­grafo | 15
    Pas­seio de Domingo – José Miguel Ribeiro | Zep­pe­lin Fil­mes | 20
    Um Gato sem Nome – Char­lie Blue | Cine Clube de Avanca /​Fil­mó­grafo | 15
    Vacas – Isa­bel Aboim Inglez | Ani­mais | 935’’
    Via­gem a Cabo Verde – José Miguel Ribeiro | Sar­di­nha em Lata | 17
    Voa Voa Num pré­dio de Lis­boa – Joana Toste | Gomtch Gomtch | 4

    saber mais

  • Júri Caminhos

    XVII Caminhos do Cinema Português - Júri Caminhos

    Dinarte Freitas

    Nasceu na Madeira em 1980. Em 2001 estuda representação para Cinema e Televisão no “The Lee Strasberg Theatre Institute” em Nova York. Trabalhou como actor, director de actores, director de cena, contra-regra em diversas companhias de Teatro de onde se destacam: “TEF - Teatro Experimental do Funchal”e “Phasis II” (Nova York).
    Em Cinema e como actor trabalhou em vários projectos de onde se destaca: “20,13 Purgatório” de Joaquim Leitão; “Reflexos” de Marco Ferreira e Ricardo Espírito Santo; “Br(a)illiant” de Arun Vaidyanathan; “The Marconi Bros.” de Michael Canzoniero e Marco Ricci; “Creating Karma” de Jill Wisoff;  “Beaach-Hiking” (The Boleia) e Z-Bug (3D) de Ricardo de Almeida, “Blarghaaahrgarg” de Núria Leon Bernardo (...)
    Em Televisão e como actor trabalhou em vários projectos de onde se destaca: “Laços de Sangue” (SIC),“Um Lugar para Viver” (RTP 1); “Olhos nos Olhos”(TVI) e “IV - Morangos com Açucar” (TVI).
    Em Publicidade trabalhou em várias campanhas de onde se destacam: “NY Life Insurance” (EUA); “Nestea – Mudasti” (Madrid); “Antena 3 Dino + Scissor Sisters” (Portugal); “Atum Bom Petisco” (Portugal). Recebeu ainda uma nomeação para Melhor Actor no “The London Vimbam Tamil Film Festival” pela sua interpretação na curta metragem “Br(a)illiant” de Arun Vaidyanathan e em 1999 recebe um prémio “Louvor” na peça “Lengalengando Lengalendo” dirigido por Carlos Varela.
    Born in Madeira in 1980. In 2001 studies representation to Cinema and television in “The Lee Strasberg Theatre Institute” in Nova York. Worked has actor, Director of actors, scene director, counter-rule in various theatre companies where it highlights TEF - Teatro Experimental do Funchal”e “Phasis II” (Nova York).
    In film and as an actor worked on several projects where he highlights: “20,13 Purgatório” of Joaquim Leitão; “Reflexos” of Marco Ferreira and Ricardo Espírito Santo; “Br(a)illiant” of Arun Vaidyanathan; “The Marconi Bros.” of Michael Canzoniero and Marco Ricci; “Creating Karma” of Jill Wisoff;  “Beaach-Hiking” (The Boleia) and Z-Bug (3D) of Ricardo de Almeida, “Blarghaaahrgarg” of Núria Leon Bernardo (...)
    As an actor in television, worked on several projects where highlights“Laços de Sangue” (SIC),“Um Lugar para Viver” (RTP 1); “Olhos nos Olhos”(TVI) and “IV - Morangos com Açucar” (TVI).
    In Advertising he has worked on various campaigns where highlights, “NY Life Insurance” (EUA); “Nestea – Mudasti” (Madrid); “Antena 3 Dino + Scissor Sisters” (Portugal); “Atum Bom Petisco” (Portugal). He also received a nomination for Best Actor in “The London Vimbam Tamil Film Festival” for his performance in the short film “Br(a)illiant” of Arun Vaidyanathan and in 1999 received an award “Louvor” in the play “Lengalengando Lengalendo” directed by Carlos Varela.

    Vasco Mendonça
    Compositor português, nascido em 1977, com obras executadas em Portugal, França, Reino Unido, Alemanha, Noruega, Holanda e Bélgica, em salas como Het Concertgebouw, Ysbreker (Amesterdão), Vredenburg (Utrecht), Beurssschowburg (Bruxelas), Salle Gaveau (Paris), Casa da Música, Centro Cultural de Belém ou Culturgest.
    Entre as variadas instituições, fundações e grupos que já lhe encomendaram obras, encontram-se a Casa da Música, Teatro S. Luiz, Teatro da Cornucópia, Culturgest, Festival de Música de Mafra, Festival de Música de Coimbra, Câmara Municipal de Matosinhos, Museu do Fado e Trio Mediterrain.
    Os seus prémios e distinções incluem o Prémio de composição Lopes-Graça (2004), uma Menção Honrosa na Clefworks International Competititon (2008) e Compositor em Residência na Casa da Música (2007). Em 2010 representou Portugal na Tribuna Internacional de Compositores da UNESCO.
    Projectos já realizados incluem a música de cena para ‘Julio César’ (Teatro da Cornucópia), ‘Reset’ (com UR Architects e Sandro Aguilar), a ópera de câmara ‘Jerusalem’ (com libreto de Gonçalo M. Tavares e encenação de Luis Miguel Cintra), bem como uma série de programas para a Antena 2 sobre ópera contemporânea (a ser emitida no último trimestre de 2010).

    Portuguese composer, born in 1977, with works carried out in Portugal, France, UK, Germany, Norway, Holland and Belgium, in rooms such as Het Concertgebouw Ysbreker (Amsterdam), Vredenburg (Utrecht), Beurssschowburg (Brussels), Salle Gaveau ( Paris), Casa da Música, Centro Cultural de Belém or Culturgest.
    Among the various institutions, foundations and groups that already commissioned works, are a Casa da Música, Teatro S. Luiz, Teatro da Cornucópia, Culturgest, Festival de Música de Mafra, Festival de Música de Coimbra, Câmara Municipal de Matosinhos, Museu do Fado e Trio Mediterrain.
    His awards and honors include the Prize of composition Lopes-Graça (2004), an Honorable Mention in the Clefworks International Competititon (2008) and Composer in Residence at the Casa da Música (2007). In 2010 he represented Portugal at the International Rostrum of Composers UNESCO.
    Projects already undertaken include the music scene for ‘Júlio César’ (Teatro da Cornucopia), 'Reset' (with RH Architects and Sandro Aguilar), the chamber opera 'Jerusalem' (libretto by Gonçalo M. Tavares and staged by Luis Miguel Cintra) and a series of programs on Antena 2 about contemporary opera (to be issued in the last •  trimester of 2010).

    Virgílio Almeida
    Dramaturgo, argumentista, professor. Meio-algarvio, meio-angolano mas apostado em ser cidadão do mundo e em partilhar aquilo em que acredita. Aprendiz de Agostinho da Silva e fã de Tennessee Williams, John Cassavetes, David Linch, Lars von Trier, Pedro Almodovar, Hayao Miyazaki, Dudok de Wit e Tim Burton. Estudou escrita para cinema, televisão e teatro em Lisboa, Bruxelas e Reading, e continua a ler tudo o que Jean-Claude Càrriere e Peter Brook escrevem. É autor ou co-autor de 11 argumentos de filmes de animação (3 longas-metragens e 8 curtas-metragens); 3 séries de animação e 2 especiais de animação de TV. Filmes cujos argumentos escreveu ou co-escreveu como “A Suspeita” e “Passeio de Domingo” de José Miguel Ribeiro ou “Cândido” de Zepe foram seleccionados para mais de uma centena de festivais de cinema de vários continentes e receberam, até à data, mais de três dezenas de prémios. É ainda autor de 7 peças de teatro e tem 4 livros publicados e 3 prémios de literatura para a Infância e a Juventude.

    Playwrighter, screenwriter, teacher. Half from Algarve, half from Angola but keen in being a citizen of the world and sharing what he believes in. Apprentice of  Agostinho da Silva and a fan of Tennessee Williams, John Cassavetes, David Lynch, Lars von Trier, Pedro Almodovar, Hayao Miyazaki, Dudok de Wit and Tim Burton. He studied film writing, television and theater in Lisbon, Brussels and Reading, and continues to read everything that Jean-Claude Carriere and Peter Brook write. He is author or coauthor of 11 arguments of animated films (3 films and eight short films); three animated series and two animated television specials. Movies whose arguments he wrote or co-wrote such as “A Suspeita” and “Passeio de Domingo” by José Miguel Ribeiro or “Cândido” by Zepe were selected for more than a hundred film festivals of several continents and received, to date, more than three dozen awards. He is also the author of seven plays and has published four books and three literature prizes for Children and Youth.

    Patrícia Guedes
    Nasceu em Espinho, Portugal. Licenciou-se em Antropologia pela Universidade Nova de Lisboa. A sua paixão por Cinema levou-a a colaborar em vários festivais de Cinema tais como o FEST- Festival de Cinema e Vídeo Jovem de Espinho, o FIKE- Festival Internacional de Curtas-Metragens de Évora.
    Programou e produziu um programa de televisão de curtas-metragens – CURTAS FEST- na Sic Radical.
    A par de Festivais organizou masterclasses, workshops e concertos com cineastas e músicos conceituados tendo como convidados: Ken Russell, Kamran Shirdel, Manuel João Vieira, Legendary Tigerman, etc.

    Born in Espinho, Portugal. He graduated in Anthropology from the Universidade Nova de Lisboa. His passion for film led her to collaborate on several film festivals such as FEST- Festival de Cinema e Vídeo Jovem de Espinho, o FIKE- Festival Internacional de Curtas-Metragens de Évora.
    Planned and produced a television program of short films - SHORT FEST-on Sic Radical.
    Besides the Festivals she also  organized masterclasses, workshops and concerts with renowed filmmakers and musicians as guests: Ken Russell, Kamran Shirdel, Manuel João Vieira, Legendary Tigerman.

    Fernando Jorge Monteiro Ribeiro
    Licenciado em Som e Imagem pela Universidade Católica Portuguesa do Porto. Em 2008 criou o site Ante-Cinema.com. Entre 2008 e 2010 fez parte da equipa de produção do Festival Black & White, que todos os anos decorre na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa do Porto – Campus da Foz. Entre vários projectos dentro da curta-metragem destaca-se o filme “O Regresso dos Que Nunca Foram”, realizado no âmbito do Festival Fast Forward ’09. Actualmente é aluno finalista do Mestrado emCinema e Audiovisual da Universidade Católica Portuguesa do Porto e encontra-se a produzir uma curta-metragem apoiada pelo ICA e Ministério da Cultura.

    Degree in Sound and Image from the Universidade Católica Portuguesa do Porto. In 2008 created the site Ante-Cinema.com. Between 2008 and 2010 was part of the production team of Black & White Festival, which takes place every year in the Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa do Porto – Campus da Foz. Among various projects within the short film stands out the movie “O Regresso dos Que Nunca Foram” held under the Festival Fast Forward ’09. He is currently a finalist student of the Masters in Cinema  and Audiovisual of Universidade Católica Portuguesa do Porto and is producing a short film supported by ICA and the Ministry of Culture.

     

    saber mais

  • Júri Ensaios Visuais

    XVII Caminhos do Cinema Português – Júri Ensaios Visuais

    Miguel Marques
    Nascido em Portugal em 1970, vive e trabalha no Porto desde 2003. Segundo o autor: “A biografia é a possibilidade de recriar os sentidos da existência. Nesse recriar, realizei algumas experiências cinematográficas onde sonho e realidade, ficção e documentário funcionam como vectores, linhas dramatúrgicas que fazem convergir a acção dos intervenientes e esboçam narrativas.”
    Em 2005 realiza o filme Porque é que Clara se apaixona?, tendo sido distinguido com o prémio Melhor Montagem no Festival de Avanca. No ano seguinte realiza Grandes Esperanças, tendo em 2007 realizado o documentário “Mulheres Traídas” galardoado com o prémio Melhor Documentário na XV Edição do Festival Caminhos do Cinema Português.

    Born in Portugal in 1970, lives and works in Porto since 2003. According to the author: "The biography is the ability to recreate the senses of existence. In recreating, I have made a few cinematic experiences where dream and reality, fiction and documentary work as vectors, dramaturgical lines that converge the action of the players and draft narratives. "
    In 2005 he directs the film Porque é que Clara se apaixona?, having been distinguished with the Best Editing award at the Festival of Avanca. In the next year directs Grandes Esperanças, and in 2007 makes the documentary Mulheres Traídas awarded with the Best Documentary prize at the XV edition of the Festival Caminhos do Cinema Português.

    Tiago Cravidão
    Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, fez a sua formação em cinema com especialização em montagem, na Escola Superior de Teatro e Cinema. Frequentou diversos workshops, dos quais destaca o "The hero´s journey" com Christopher Vogler, e "História e princípios da montagem cinematográfica" com Pedro Marques. Actualmente, conclui o mestrado em Estudos Cinematográficos na Universidade Lusófona, com tese na área do cinema documental.
    Certified with a Law degree from the University of Coimbra, made his training in theater specializing in editing, in the Superior School of Theater and Cinema. He has attended several workshops, from which highlights "The Hero's Journey" by Christopher Vogler, and "História e princípios da montagem cinematográfica" with Pedro Marques. Currently, concludes a Masters in Film Studies at the University Lusófona, with a thesis in the field of documentary filmmaking.

    Vítor Pardal Simões
    Após o Curso Superior em Design de Comunicação no IADE, em 1996,passa a actuar como Videographer desde 1998. Na viragem do milénio já era responsável criativo em locais como a Videoteca Municipal de Lisboa, o jornal Diário de Notícias ou a Lusomundo.net, até que em 2004 decidiu dedicar-se exclusivamente ao ensino de onze ferramentas gráficas, incluindo as de vídeo digital, edição não-linear e videografismo. Desenvolveu diversos workshops na UBI e na UC - para o jornal A Cabra. Através do CENJOR, formou equipas responsáveis pela colocação de conteúdos vídeo on-line em órgãos de informação como o Jornal Público, as rádios TSF e Rádio Renascença, ou a revista Proteste da DECO, antes de se estabelecer como professor no Curso Superior de Engenharia Multimédia do ISTEC – Instituto Superior de Tecnologias Avançadas, em Lisboa. Actualmente é artista digital e desenvolve ferramentas pedagógicas em laboratório videográfico com a parceria de nomes como La Fura Dels Baus, Cirque du Soleil ou Xutos & Pontapés. É ainda o mentor responsável pelo colectivo criativo de free-lancers Emotion Design.

    After the Superior Course in Communication Design at IADE, in 1996, rising to act as Videographer since 1998. At the turn of the millennium was already creative responsible in places such as Videoteca Municipal de Lisboa, jornal Diário de Notícias or Lusomundo.net, until in 2004 decided to devote himself exclusively to teaching eleven graphics tools, including digital video, non-linear editing and videography. Developed several workshops on UBI and UC - for the newspaper A Cabra - and, through CENJOR formed teams responsible for putting video content online in media as the Jornal Público, radios TSF e Radio Renascença, or magazine Proteste of DECO, before settling as a professor in the Graduate Course of Multimedia Engineering of ISTEC – Instituto Superior de Tecnologias Avançadas, in Lisbon. Today is a digital artist and develops educational tools in videographic laboratory in partnership with names like La Fura Dels Baus, Cirque du Soleil or Xutos & Pontapés. He is also the mastermind responsible for the creative collective of freelancers Emotion Design.

     

    saber mais

  • Cinema Europeu – Turquia

    Dia 15 – Segunda-feira
    22h Mini Audi­tó­rio Sal­gado Zenha
    Bey­nel­mi­lel (The Inter­na­ti­o­nal) – Muhar­rem Gul­mez, Sirri Sureyya Onder | 105

    Dia 16 – Terça-feira
    22h Mini Audi­tó­rio Sal­gado Zenha
    Vizon­tele (Vison Tele) – Yil­maz Erdo­gan, Ömer Faruk Sorak | 110

    Dia 17 – Quarta-feira
    22h Mini Audi­tó­rio Sal­gado Zenha

    Babam ve Oglum (My Father and My Son) – Çagan Irmak | 108

    Dia 18 – Quinta-feira
    22h Mini Audi­tó­rio Sal­gado Zenha
    Kaba­dayi (For Love and Honor) – Ömer Vargi | 140

    Dia 19 – Sexta-feira
    22h Mini Audi­tó­rio Sal­gado Zenha
    Yasa­min kiyi­sinda (The Edge of Hea­ven) – Fatih Akin | 116

    Dia 22 – Segunda-feira
    22h Mini Audi­tó­rio Sal­gado Zenha
    Pandora’nin kutusu (Pandora’s Box) – Yesim Usta­o­glu | 112

    Com o Apoio -

    porttekiz

    saber mais

  • Ficha do Filme

    {source}

    <?php

    $id = $_GET[“filme”];

    $link = mysql_connect(‘localhost’, cami­nhos’, awee46tg3qg4’) or die (‘Falhou a liga­ção ao ser­vi­dor da BD!!!!’);

    mysql_select_db(‘caminhos_joomla15’, $link) or die (‘Falhou a liga­ção ao ser­vi­dor da BD!!!!’);
    mysql_query(‘SET names=utf8’);
    mysql_query(‘SET character_set_client=utf8’);
    mysql_query(‘SET character_set_connection=utf8’);
    mysql_query(‘SET character_set_results=utf8’);
    mysql_query(‘SET collation_connection=utf8_general_ci’);
    $id = $_GET[“filme”];

    $result = mysql_query(“SELECT * FROM Filmes_​a_​Concurso WHERE cf_id=$id”) or die (‘Falhou 3 !!!! ’);
    $row = mysql_fetch_array($result, MYSQL_​ASSOC);
    $titulo = $row[“Título”];
    $rea­li­za­dor = $row[“Realizador”];
    $argu­mento = $row[“Argumento”];
    $foto­gra­fia = $row[“Fotografia”];
    $direc­tor­som = $row[“Dir_Som”];
    $musica = $row[“Dir_Música”];
    $mon­ta­gem = $row[“Montagem”];
    $genero = $row[“Género”];
    $inter­pre­tes = $row[“Intérpretes”];
    $guar­da­roupa = $row[“Guarda_Roupa”];
    $dura­cao = $row[“Duração”];
    $for­mato = $row[“Formato”];
    $som = $row[“Som”];
    //$produtor = $row[“Produtor”];
    $pro­du­cao = $row[“Produção”];
    //$coproducao = $row[“CoProducao”];
    $sinopse = $row[“Sinopse”];
    $bio­fil­mo­gra­fia = $row[“Biofilmografia_do_Realizador”];

    mysql_free_result($result);

    echo “<p><h2>$titulo</h2></p>”;

    $a = https://www.caminhos.info/images/stories/Fotos_XIX/’.$id.’.jpg’;
    $width = 500;

    $align = ’”jus­tify“‘;

    echo “<br><left>”;
    echo “<img src=$a width=$width>”;
    echo “</​center>”;

    echo”<br /​>”;
    if($sinopse != ”) { echo “</​p> <p>”; }
    if($realizador != ”) { echo “</​p> <p>”; }
    if($argumento!= ”) { echo “</​p> <p>”; }
    if($directorsom!= ”) { echo “</​p> <p>”; }
    if($musica!= ”) { echo “</​p> <p>”; }
    if($fotografia!= ”) { echo “</​p> <p>”; }
    //if($montagem!= ”) { echo “<br /><br /></p> <h5>Montagem</h5> <p>$montagem”; }
    //if($genero!= ”) { echo “<br /><br /></p> <h5>Genero:</h5> <p>$genero”; }
    //if($guardaroupa!= ”) { echo “<br /><br /></p> <h5>Guarda Roupa</h5> <p>$guardaroupa”; }
    //if($duracao!= ”) { echo “<br /><br /></p> <h5>Duracao</h5> <p>$duracao”; }
    //if($formato!= ”) { echo “<br /><br /></p> <h3>Formato</h3> <p>$formato”; }
    //if($som != ”) { echo “<br /><br /></p> <h3>Som</h3> <p>$som”; }
    if($produtor != ”) { echo “</​p> <p>”; }
    if($producao != ”) { echo “</​p> <p>”; }
    if($coproducao != ”) { echo “</​p> <p>”; }
    if($interpretes!= ”) { echo “</​p> <p>”; }

    if($sinopse != ”) { echo “<h5>Sinopse</h5> <p align=$align>$sinopse</p>”; }

    if($realizador != ”) { echo “<h5>Realizador</h5> <p>$realizador </​p>”; }
    if($argumento != ”) { echo “<h5>Argumento</h5> <p>$argumento </​p>”; } 
    if($directorsom != ”) { echo “<h5>Director de Som</h5> <p>$directorsom </​p>”; } 
    if($musica != ”) { echo “<h5>Musica</h5> <p>$musica </​p>”; } 
    if($fotografia != ”) { echo “<h5>Fotografia</h5> <p>$fotografia </​p>”; }
    if($produtor != ”) { echo “<h5>Produtor</h5> <p>$produtor </​p>”; }
    if($producao != ”) { echo “<h5>Produção</h5> <p>$producao </​p>”; }
    if($coproducao != ”) { echo “<h5>Co Produção</h5> <p>$coproducao </​p>”; }
    if($interpretes != ”) { echo “<h5>Elenco</h5> <p>$interpretes </​p>”; } 

    if($biofilmografia != ”) { echo “</​p> <h5>Filmografia</h5> <p align=$align>$biofilmografia</p> <p>”; }

    ?>

    {/​source}

    saber mais

  • Programa Completo

    [Brevemente]

    saber mais

  • A cidade de Coim­bra aco­lhe este ano o XXIII Fes­ti­val Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês. Ao fim de 23 edi­ções pode­mos dizer que o Fes­ti­val já repre­senta uma marca incon­tor­ná­vel na vida cul­tu­ral da cidade e no pano­rama cine­ma­to­grá­fico naci­o­nal. O Fes­ti­val, pro­mo­vido pela Asso­ci­a­ção de Artes Cine­ma­to­grá­fi­cas de Coim­bra e do Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos da Asso­ci­a­ção Aca­dé­mica de Coim­bra, cons­ti­tui-se como mos­tra da plu­ra­li­dade do Cinema português, garantindo o reconhe­ci­mento artís­tico e popu­lar do tra­ba­lho que se vai desen­vol­vendo e a neces­sá­ria reno­va­ção da sétima arte em Por­tu­gal.

    Eduardo Ferro Rodrigues, Presidente da Assembleia da República (2017)
  • Cinema por­tu­guês é sinó­nimo de diver­si­dade e qua­li­dade: de auto­res, de géne­ros, de temas, de abor­da­gens téc­ni­cas, de lin­gua­gens e de pro­fis­si­o­nais do setor. É nes­tas carac­te­rís­ti­cas que o Cinema, enquanto parte da iden­ti­dade cul­tu­ral por­tu­guesa, reflete a impor­tân­cia de enten­der a Cul­tura como um valor trans­ver­sal, de acesso demo­crá­tico. O fes­ti­val Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês tem vindo a con­so­li­dar a sua impor­tân­cia como cata­li­sa­dor destes prin­cí­pios, ao demo­cra­ti­zar o acesso à Cul­tura, des­cen­tra­li­zando a sua oferta e con­tri­buindo para a cons­tru­ção de novos públi­cos, cada vez mais inte­res­sa­dos, infor­ma­dos e exi­gen­tes. Este é o 23º ano em que, atra­vés deste Fes­ti­val, a diver­si­dade e a qua­li­dade do cinema naci­o­nal se reú­nem num espaço comum, mos­trando que os mui­tos cami­nhos da cine­ma­to­gra­fia podem con­ver­gir num único ponto de encon­tro, onde todo o cinema é por­tu­guês.

    Luís Castro Mendes, Ministro da Cultural (2017)
  • O fes­ti­val Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês exerce uma fun­ção essen­cial no cinema por­tu­guês, quer divul­gando a pro­du­ção exis­tente quer abrindo cami­nho a novos inte­res­sa­dos nesta ati­vi­dade, que é tão poten­ci­a­dora da dinâ­mica de uma soci­e­dade que tem de ser pro­a­tiva. Estou certo que esta edi­ção vai estar à altura desta mis­são, abrindo mais por­tas, sem­pre renovadas.

    João Gabriel Silva, Magnífico Reitor da Universidade de coimbra
  • (…) Des­ta­cando-se pelo impor­tante papel que tem vindo a desem­pe­nhar enquanto des­cen­tra­li­za­dor do acesso à cul­tura, aquele que, na sua 23.ª edi­ção, se apre­senta ainda como o único fes­ti­val dedi­cado a todo o cinema por­tu­guês, é hoje um acon­te­ci­mento incon­tor­ná­vel e imper­dí­vel no pano­rama dos fes­ti­vais de cinema em Por­tu­gal. O fes­ti­val Cami­nhos do Cinema Por­tu­guês reveste-se de grande sin­gu­la­ri­dade, pau­tada pelo pro­fis­si­o­na­lismo de todos os que o com­põem e que se reflete na qua­li­dade da pro­gra­ma­ção que ano após ano tem vindo a apre­sen­tar. Sem esque­cer o con­tri­buto que este fes­ti­val tem dado ao debate e à dis­cus­são sobre o Cinema (pela orga­ni­za­ção do Sim­pó­sio) ou a sua aposta na for­ma­ção (com o curso Cine­ma­lo­gia e os fru­tos que daí já reco­lheu), é com enorme satis­fa­ção que, mais uma vez, faze­mos parte desta concretização.(…)

    Luís Chaby Vaz, Presidente do Conselho de Administração do Instituto do Cinema e Audiovisual IP
  • (…) Esta­mos, por­tanto, mais do que nunca da impor­tân­cia sen­sí­veis à impor­tân­cia da Indús­tria Cine­ma­to­grá­fica na pro­mo­ção turís­tica de um des­tino, em par­ti­cu­lar, do Cen­tro de Por­tu­gal. O mesmo o com­prova, por um lado, a recente cri­a­ção da Cen­tro Por­tu­gal Film Com­mis­sion – que pos­si­bi­li­tará unir von­ta­des e criar uma rede inte­grada e pro­fis­si­o­nal, para posi­ci­o­nar o Cen­tro de Por­tu­gal a nível inter­na­ci­o­nal como uma das regiões euro­peias que mais van­ta­gens com­pe­ti­ti­vas pode ofe­re­cer à indús­tria do cinema -, e, por outro lado, a rea­li­za­ção de fes­ti­vais de pres­tí­gio e renome, tais como, o Fes­ti­val Cami­nhos Cinema Por­tu­guês.(…)

    Pedro Machado, Presidente da Entidade Regional Turismo do Centro de Portugal (2017)
  • (…) É – sempre foi, aliás – no ambiente informal e de camaradagem entre realizadores, actores, técnicos, cineclubistas, público, imprensa e equipa dos Caminhos que reside o seu charme e, quiçá, a razão principal para a sua longevidade. Isto porque não foi fácil criar, quanto mais manter vivo, um festival dedicado em exclusividade ao Cinema Português, com todas as condicionantes conhecidas (diríamos antes “estruturais”) a que o festival soube sempre responder com a sua criatividade e perseverança, sempre com a simpatia com que trabalha a equipa dos Caminhos do Cinema Português, que, assim, está redobradamente de parabéns por mais esta concretização.(…)

    Paulo Martins, Vice-Presidente da Mesa da Assembleia da FPCC (2017)
  • A Câmara Municipal de Coimbra congratula o Centro de Estudos Cinematográficos da Associação Académica de Coimbra por mais uma edição deste importante festival. O certame, que, através do cinema português, promove as relações entre os estudantes e a cidade, irá oferecer, durante sete dias, um programa rico e variado, ao mesmo tempo que será um local único para debate, intercâmbio e reflexão. (…)

    Carina Gomes, Vereadora da Cultura do Município de Coimbra (2017)
  • Se os “Caminhos do Cinema Português” fossem um filme (ou um conjunto de filmes) e fazendo uma retrospetiva rápida, podemos olhar para os primeiros anos como curtas metragens, para a consolidação do festival como longas metragens e, atualmente, podemos considerar que estamos na presença de uma saga de culto com vários episódios. Nesta 23ª edição, haveria já direito a uma “box premium” com espaço para os vários extras que os Caminhos (como quem acompanha gosta de chamar) já comportam, além do Festival: o Ciclo Fusões, o Simpósio, o curso Cinemalogia... Os cenários onde se desenrola esta saga alargaram-se, e bem, para fora de Coimbra, epicentro dos Caminhos. Mais um sinal de crescimento. Mais há outros sinais bem interessantes a acompanhar a resiliência e porfia deste Festival – a cidade e a região têm sido intensamente procuradas para a produção cinematográfica. Estaremos num momento de viragem? Se se verificar que sim, seguramente que os Caminhos desempenharam um importante papel. Um papel químico, se quiserem, de elemento que revela os efeitos da luz. Com a química a encontrar a magia, como na origem do cinema.

    Clara Almeida Santos, Vice-Reitora para a Cultura e Comunicação da Universidade de Coimbra (2017)