Regulamento do Prémio D. Quijote

Júri IFFS/FICC - Federação Internacional de Cineclubes

O Prémio D. Quijote é um prémio da IFFS - Federação Internacional de Cineclubes atribuído em Festivais de Cinema selecionados. O Júri FICC em cada Festival é composto por cinéfilos de qualquer país do mundo, selecionados de entre as candidaturas das várias Federações Nacionais de Cineclubes.

O prémio consiste de uma placa e diploma e da promoção do filme em todo o mundo através da rede de cineclubes.

A base para a selecção são a filosofia movimento cineclubista, como base o Plano de Tabor, dos Direitos do Público e da utopia Quijote.

1.- Admissão

Apenas os filmes legendados, em Inglês ou Francês, presentes na Selecção de Caminhos são elegíveis para avaliação do Júri. Os filmes elegíveis deve cumprir com o regulamento da Selecção Caminhos.

2.- Prémios

2.1.- O júri atribui o Prémio D. Quijote ao melhor filme da secção competitiva Selecção Caminhos. Não há prémios ex aequo. O Prémio consiste no diploma.

2.2.- O júri pode dar uma Menção Honrosa a um outro filme notável em competição. O prémio consiste apenas num diploma.

2.3.- Uma cópia da descrição da rede de Distribuição da FICC “Discoveries" juntamente com a lista de filmes premiados deverá ser entregue ao realizador. Esta cópia será emitida pelo Júri FICC.

2.4.- Os filmes que já foram emitidos pelos outros FICC Júris não podem ser considerados pelo júri do Festival. O Júri deverá verificar cuidadosamente a lista de filmes premiados.

3.- O Júri FICC- Federação Internacional de Cineclubes - Prémio D. Quijote

3.1.- Os membros do júri deverão preparar uma declaração para a cerimónia de entrega de prémios, explicando as suas decisões. Durante a cerimónia da entrega de prémios, o Presidente do Júri apresenta um resumo dos objetivos do Prémio D. Quijote.

3.2.- Imediatamente ao final do festival, o júri deve informar a FICC sobre os filmes premiados. A informação a enviar será: título original, Inglês / Francês título, director, país, ano de produção, duração, endereço do produtor ou distribuidor.

3.3.- Cada membro do júri tem que escrever um artigo sobre o festival. Este artigo reflete a visão pessoal do membro do júri e deve dar uma declaração sobre o valor do festival para os cineclubes e/ou cinemas sem fins lucrativos.

3.4. Este artigo será publicado na revista da federação nacional que delegou o membro do júri. O mesmo artigo deve ser enviado para FICC (em Inglês ou versão em francês), para publicação na Newsletter da FICC e na página inicial do FICC. Os artigos deverão ser escritos em Inglês ou Francês, o mais tardar três semanas após o festival. O presidente do júri deve contactar o director, ou o representante dos filmes premiados, para receber uma cópia dos filmes para arquivo da FICC.

4.- Disposições Complementares

4.1. Todos os filmes premiados pelos Júris FICC são listados no catálogo de Cinema da rede de distribuição da FICC. É necessária uma cópia do filme para promover o filme entre as federações-membro da FICC.

4.2. O membro do júri do país em que o festival acontece actua como secretário do júri e deve enviar o seguinte material para FICC para seu arquivo:
— Catálogo do Festival;
- Justificativa do júri para o prémio D. Quijote e da Menção Honrosa;
- Uma fotocópia dos diplomas concluídos (D. Quijote e Menção Honrosa).

Coimbra, 1 de Julho de 2016