Comité Científico

As pro­pos­tas de comu­ni­ca­ção apre­sen­ta­das na 4.ª edi­ção do Sim­pó­sio Fusões no Cinema” pas­sa­rão por um pro­cesso de revi­são por pares, rea­lizado sob a forma de aná­lise cega (blind-review), de modo a garan­tir a isen­ção e impar­ci­a­li­dade da avaliação. 

  • António Costa Valente

    António Costa ValenteUniversidade de Aveiro

    É Dou­to­rado em Cinema, ensina na Uni­ver­si­dade de Aveiro. Pro­du­ziu e co-rea­li­zou a pri­meira longa-metra­gem do cinema de ani­ma­ção por­tu­guesa – Até ao Tecto do Mundo”. É dire­tor do Fes­ti­val de Cinema AVANCA desde 1997 e da con­fe­rên­cia cien­tí­fica AVANCA|CINEMA desde 2010. Como rea­li­za­dor e pro­du­tor, foi dis­tin­guido com cerca de duas cen­te­nas de pré­mios em fes­ti­vais nos cinco con­ti­nen­tes. É diri­gente da Aca­de­mia Por­tu­guesa de Cinema, coor­de­na­dor naci­o­nal do INPUT-TV e co-edi­tor do Inter­na­ci­o­nal Jour­nal of Cinema, entre outras organizações.

  • Fátima Chinita

    Fátima ChinitaEscola Superior de Teatro e Cinema

    Fátima Chi­nita é licen­ci­ada em Lín­guas e Lite­ra­tu­ras Moder­nas (Por­tu­guês e Inglês), pela UL; bacha­rel em Cinema (Mon­ta­gem), pela Escola Supe­rior de Tea­tro e Cinema, do antigo Con­ser­va­tó­rio Naci­o­nal; mes­tre em Ciên­cias da Comu­ni­ca­ção (Cul­tura e Novas Tec­no­lo­gias), pela FCSH-UNL e dou­tora em Estu­dos Artís­ti­cos (Cinema e Audi­o­vi­su­ais) pela UL. É Pro­fes­sora Adjunta na Escola Supe­rior de Tea­tro e Cinema (IPL) e encon­tra-se a efec­tuar a inves­ti­ga­ção pós-dou­to­ral O cinema como a arte das artes: a ale­go­ria da cri­a­ção no cinema de autor como pro­jecto dis­cur­sivo e sines­té­sico inter­me­dial”, alo­jada nos cen­tros de inves­ti­ga­ção Labcom.IFP (UBI, Por­tu­gal) e IMS – Inter­me­di­a­lity and Mul­ti­mo­da­lity Forum (Uni­ver­si­dade de Lin­na­eus, Sué­cia). É autora do livro O Espec­ta­dor (In)visível – Refle­xi­vi­dade na Óptica do Espec­ta­dor em INLAND EMPIRE, de David Lynch (Covi­lhã: Livros LABCOM, 2013). 

  • Fausto Cruchinho

    Fausto CruchinhoUniversidade de Coimbra

    Dou­tor em Estu­dos Artís­ti­cos, área de espe­ci­a­li­za­ção em Estu­dos Fíl­mi­cos e da Ima­gem, pela Uni­ver­si­dade de Coim­bra, com a apre­sen­ta­ção da tese Roberto Ros­sel­lini: a tele­vi­são de autor’”.

    Mes­tre em Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos e Audi­o­vi­su­ais, pela Uni­ver­si­dade Paris 8-Saint Denis, com a apre­sen­ta­ção da dis­ser­ta­ção Le désir amou­reux dans Les can­ni­ba­les’ de Manoel de Oliveira”.

    Licen­ci­ado em Cinema pela Escola Supe­rior de Tea­tro e Cinema do Ins­ti­tu­to­Po­li­téc­nico de Lisboa.

    Pro­fes­sor Auxi­liar da Facul­dade de Letras da Uni­ver­si­dade de Coim­bra. Curso de Estu­dos Artísticos.

    Inves­ti­ga­dor Inte­grado do Cen­tro de Estu­dos Inter­dis­ci­pli­na­res do Século XX (CEIS20) da Uni­ver­si­dade de Coim­bra. Grupo Cor­ren­tes Artís­ti­cas e Movi­men­tos Intelectuais. 
  • Filipe Costa Luz

    Filipe Costa LuzUniversidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia /​Universidade Nova de Lisboa

    Filipe Costa Luz é dou­to­rado em Ciên­cias da Comu­ni­ca­ção pela Uni­ver­si­dade Nova de Lis­boa e pro­fes­sor de dis­ci­pli­nas de Pós-pro­du­ção de ima­gem para cinema, ani­ma­ção e vide­o­jo­gos.. É direc­tor da licen­ci­a­tura em Apli­ca­ções Mul­ti­mé­dia e Vide­o­jo­gos e sub-direc­tor dos ciclos de Design da Uni­ver­si­dade Lusó­fona. Co-dirige o labo­ra­tó­rio MovLab (Labo­ra­tó­rio de Inte­rac­ções e Inter­fa­ces) no qual desen­volve acti­vi­dade de inves­ti­ga­ção e orga­niza even­tos de for­ma­ção espe­ci­a­li­zada (H2020, pro­jecto Media e Eras­mus+). Publi­cou o livro Jogos de Com­pu­ta­dor e Cinema” e para­le­la­mente à acti­vi­dade lec­tiva, par­ti­cipa em pro­jec­tos de comu­ni­ca­ção visual para os mer­ca­dos de entre­te­ni­mento e publicidade. 

  • Luís Nogueira

    Luís NogueiraUniversidade da Beira Interior

    Dirige a Licen­ci­a­tura em Cinema da Uni­ver­si­dade da Beira Inte­rior, onde é Pro­fes­sor Auxi­liar no Depar­ta­mento de Comu­ni­ca­ção e Artes. Leci­ona ou leci­o­nou uni­da­des cur­ri­cu­la­res como Géne­ros Cine­ma­to­grá­fi­cos, Labo­ra­tó­rio de Gui­o­nismo, Mon­ta­gem, His­tó­ria do Cinema e Cinema de Ani­ma­ção, entre outros.

  • Manuela Penafria

    Manuela PenafriaUniversidade da Beira Interior

    Pro­fes­sora no Dept. de Comu­ni­ca­ção e Artes, da Uni­ver­si­dade da Beira Inte­rior e inves­ti­ga­dora do Labcom.IFP. Mem­bro do Con­se­lho Con­sul­tivo da AIM-Asso­ci­a­ção dos Inves­ti­ga­do­res da Ima­gem em Movi­mento e mem­bro da comis­são cien­tí­fica de revis­tas por­tu­gue­sas e bra­si­lei­ras. Co-Edi­tora da revista DOC On-line dedi­cada ao filme docu­men­tá­rio. Recen­te­mente co-edi­tou os livros Teo­ria dos cine­as­tas, vol. I e II.

  • Maria José Veiga

    Maria José VeigaUniversidade de Aveiro

    É Dou­to­rada em Tra­du­ção (2006), pela Uni­ver­si­dade de Aveiro e Mes­tre em Estu­dos Anglo-Ame­ri­ca­nos (1997), pela Uni­ver­si­dade do Porto e Licen­ci­ada em Por­tu­guês-Inglês (1991), pela Uni­ver­si­dade de Aveiro. É inves­ti­ga­dora do Cen­tro de Inves­ti­ga­ção do Depar­ta­mento de Lín­guas e Cul­tu­ras da Uni­ver­si­dade de Aveiro. Tem desem­pe­nhado fun­ções em vários níveis de ensino Secun­dá­rio (desde 1990) e Supe­rior (19982015) nas áreas do ensino das lín­guas por­tu­guesa e inglesa. Tem apre­sen­tado comu­ni­ca­ções em encon­tros cien­tí­fi­cos naci­o­nais e inter­na­ci­o­nais. Tem publi­ca­ções que ver­sam sobre os cam­pos das ciên­cias da lin­gua­gem (lin­guís­ti­cas de expres­sões por­tu­guesa e angló­fona, tra­du­ção, lin­guís­tica tex­tual, texto fíl­mico e meto­do­lo­gias de ensino das lín­guas), da inter­com­pre­en­são e aqui­si­ção das lín­guas estran­gei­ras, das lite­ra­tu­ras (por­tu­guesa e angló­fona), da tra­du­ção inter­lin­guís­tica e para os media.

    Foi Coor­de­na­dora do Ensino do Por­tu­guês no Reino Unido, na Embai­xada de Por­tu­gal, em Lon­dres (20102011). Per­tence à Trans­me­dia Por­tu­gal desde 2011.

  • Marina Estela Graça

    Marina Estela GraçaUniversidade do Algarve

    Inves­ti­ga­dora em Aná­lise Crí­tica em Ani­ma­ção e dire­tora do curso de Ima­gem Ani­mada da Uni­ver­si­dade do Algarve, Por­tu­gal. Autora de duas cur­tas-metra­gens, de um livro e de arti­gos cien­tí­fi­cos. Tem ori­en­tado mes­tra­dos e dou­to­ra­men­tos e par­ti­ci­pado em júris, con­fe­rên­cias, semi­ná­rios e comis­sões cien­tí­fi­cas inter­na­ci­o­nais na sua área de investigação. 

  • Nelson Zagalo

    Nelson ZagaloUniversidade de Aveiro

    Nel­son Zagalo é pro­fes­sor de media inte­ra­ti­vos na Uni­ver­si­dade do Minho, onde co-dirige o grupo de inves­ti­ga­ção enga­ge­Lab. É mem­bro-fun­da­dor da Soci­e­dade Por­tu­guesa de Ciên­cias dos Vide­o­jo­gos. É edi­tor do blog Vir­tual Illu­sion, autor dos livros Emo­ções Inte­rac­ti­vas, do Cinema para os Vide­o­jo­gos” e Vide­o­jo­gos em Por­tu­gal – His­tó­ria, Tec­no­lo­gia e Arte”, e edi­tor de Vir­tual Worlds and Meta­verse Plat­forms: New Com­mu­ni­ca­tion and Iden­tity Para­digms” (2011) e Cre­a­ti­vity in the Digi­tal Age” (2015).

  • Sara Dias Trindade

    Sara Dias TrindadeUniversidade de Coimbra

    Dou­tora em His­tó­ria: Didá­tica da His­tó­ria. Pro­fes­sora Auxi­liar Con­vi­dada no Depar­ta­mento de His­tó­ria, Estu­dos Euro­peus, Arque­o­lo­gia e Artes da Facul­dade de Letras da Uni­ver­si­dade de Coim­bra. Inves­ti­ga­dora Inte­grada no Grupo Huma­ni­da­des Digi­tais e no Núcleo de Estu­dos em Peda­go­gia no Ensino Supe­rior bem como mem­bro da Equipa de Coor­de­na­ção do Cen­tro de Estu­dos Inter­dis­ci­pli­na­res do Século XX (CEIS20) da Uni­ver­si­dade de Coim­bra. É tam­bém inves­ti­ga­dora na Uni­dade Móvel de Inves­ti­ga­ção em Estu­dos do Local da Uni­ver­si­dade Aberta e em vários gru­pos de pes­quisa de dife­ren­tes uni­ver­si­da­des bra­si­lei­ras. Tem tra­ba­lhado sobre­tudo nas áreas da For­ma­ção de Pro­fes­so­res, da Didá­tica e das Tec­no­lo­gias Edu­ca­ti­vas, tem publi­cado diver­sos tex­tos em publi­ca­ções naci­o­nais e inter­na­ci­o­nais, com refe­ree, nes­sas mes­mas áreas e tem par­ti­ci­pado em even­tos naci­o­nais e inter­na­ci­o­nais, como ora­dora con­vi­dada, nas áreas da For­ma­ção de Pro­fes­so­res e das Tec­no­lo­gias Educativas.
  • Sérgio Dias Branco

    Sérgio Dias BrancoUniversidade de Coimbra

    Sér­gio Dias Branco é Pro­fes­sor Auxi­liar de Estu­dos Fíl­mi­cos na Uni­ver­si­dade de Coim­bra, onde coor­dena os Estu­dos Fíl­mi­cos e da Ima­gem e dirige o Mes­trado em Estu­dos Artís­ti­cos. Inte­gra o Ins­ti­tuto de Filo­so­fia da Nova (IFILNOVA), cola­bora com o Cen­tro de Estu­dos Inter­dis­ci­pli­na­res do Século XX (CEIS20), e é mem­bro con­vi­dado do grupo de aná­lise fíl­mica da Uni­ver­si­dade de Oxford, The Mag­nifying Class”. Lec­ci­o­nou na Uni­ver­si­dade Nova de Lis­boa e na Uni­ver­si­dade de Kent, onde lhe foi atri­buído o grau de dou­tor em Estu­dos Fíl­mi­cos. É co-edi­tor das revis­tas Cinema: Revista de Filo­so­fia e da Ima­gem em Movi­mento e Con­ver­sa­ti­ons: The Jour­nal of Cavel­lian Stu­dies e autor do livro Por Den­tro das Ima­gens: Obras de Cinema, Ideias do Cinema (Docu­menta, 2016).